Brasil

A indústria bélica brasileira e Israel

Por Alexandre Arienti Ramos. A indústria bélica brasileira nos anos de presidência petista é o tema…

O mistério de Cláudio

A pergunta que corre o país também é feita dentro da cidade onde se iniciou…

Um camponês a serviço do Brasil

Por Marcio Zonta, de Imperatriz (MA) www.brasildefato.com.br/node/29257 O tempo de vida de um homem é…

Sininho: a mídia e os tradutores da polícia

Por José Ribamar Bessa Freire. 27/07/2014 – Diário do Amazonas Terroristas liderados pela badalante Sininho…

O que está em jogo na Faixa de Gaza

Por Marco Aurélio Garcia”, para Opera Mundi. Fonte: Agência Brasil Em artigo exclusivo a Opera…

M.Officer pode ser banida de São Paulo por exploração de trabalho escravo

Ministério Público do Trabalho pede que inscrição estadual da empresa seja cassada, o que a…

África

Editorial

Florianópolis, 28 de julho de 2014.

Pode se entender como vitoriosa a concretização do 2º Seminário Unificado de Imprensa Sindical (http://desacato.info/?s=Semin%C3%A1rio+Imprensa+sindical&x=0&y=0), construído pelo Fórum de Comunicação da Classe Trabalhadora. A nova guerra mundial instalada através dos meios de comunicação de classe, uns do sistema, outros na luta por Outro Mundo Possível, se desenvolve em todos os setores da comunicação.

O jornalista combate em várias frentes nas sucessivas batalhas contra o sistema. Mesmo entre a classe trabalhadora ser jornalista é um desafio intenso. O que dizer quando se exerce a profissão em âmbitos descarnadamente capitalistas como a mídia monopólica? A precariedade do trabalho jornalístico se expressa em todos os espaços onde a profissão se exerce. O jornalista acumula funções que são marginais à sua vocação e formação. Assessor de comunicação, redator de documentos, relator de reuniões, telefonista, designer, caricaturista, cinegrafista, fotógrafo, recadeiro, amanuense, são algumas das “profissões” embutidas quando se contrata um jornalista. Quando é estagiário, esta lista aumenta de forma considerável.

Discutir de forma coletiva e mais profunda o presente e o destino da profissão se torna imprescindível. Há de se discutir com governos, categorias, universidades e empresas. Há de se avaliar nossa realidade brasileira e compará-la com outras experiências em países vizinhos que, como Argentina, avançaram com a contribuição da população e do governo nacional.

O uso das novas tecnologias, ora vituperadas, ora endeusadas, também precisa ser debatido. A tentativa de fazer desaparecer o jornalismo como profissão é ponto crucial quando se fala no uso que se faz delas.

O debate acontecerá por segunda vez em Florianópolis, nos dias 6,7 e 8 de agosto. Você o acompanhará Ao Vivo, de novo em Desacato.info e Redes; cobertura que nos lisonjeia e nos compromete com os desafios do Seminário e do Fórum.

Post to Twitter Post to Facebook

Desacato Passa Revista

 

 

 

 

Nossa América

O livro espantado e eu

Por Priscila Lopes. Feito chave, tem coisas que abrem as nossas gavetas. É o caso do livro espantado. Pois bem, a obra é uma coletânea de textos da autora Priscila Lopes que nos espanta ao despertar nossas lembranças de um tempo e espaço um dia habitados. Em primeiro lugar, senti o texto me abduzir. E…

Warren, como Obama, pode vencer Hillary e ser presidenta dos EUA

A senadora Elizabeth Warren vem eletrizando os setores mais progressistas dos EUA, mas ainda não assumiu a pré-candidatura à presidência; apoios crescem exponencialmente e candidatura tem tudo para ser avassaladora. 24/07/2014 – Em 2007 e 2008, o mundo assistiu a como um senador quase desconhecido do grande público, Barack Obama, derrotou Hillary Clinton nas eleições…

Warren, como Obama, pode vencer Hillary e ser presidenta dos EUA

A senadora Elizabeth Warren vem eletrizando os setores mais progressistas dos EUA, mas ainda não assumiu a pré-candidatura à presidência; apoios crescem exponencialmente e candidatura tem tudo para ser avassaladora. 24/07/2014 – Em 2007 e 2008, o mundo assistiu a como um senador quase desconhecido do grande público, Barack Obama, derrotou Hillary Clinton nas eleições…

Warren, como Obama, pode vencer Hillary e ser presidenta dos EUA

A senadora Elizabeth Warren vem eletrizando os setores mais progressistas dos EUA, mas ainda não assumiu a pré-candidatura à presidência; apoios crescem exponencialmente e candidatura tem tudo para ser avassaladora. 24/07/2014 – Em 2007 e 2008, o mundo assistiu a como um senador quase desconhecido do grande público, Barack Obama, derrotou Hillary Clinton nas eleições…

Warren, como Obama, pode vencer Hillary e ser presidenta dos EUA

A senadora Elizabeth Warren vem eletrizando os setores mais progressistas dos EUA, mas ainda não assumiu a pré-candidatura à presidência; apoios crescem exponencialmente e candidatura tem tudo para ser avassaladora. 24/07/2014 – Em 2007 e 2008, o mundo assistiu a como um senador quase desconhecido do grande público, Barack Obama, derrotou Hillary Clinton nas eleições…

Mundo

Floripa solidária com Gaza

Warren, como Obama, pode vencer Hillary e ser presidenta dos EUA

A senadora Elizabeth Warren vem eletrizando os setores mais progressistas dos EUA, mas ainda não…

Israelenses cantam «Amanhã não há escola! Já não há lá mais crianças! Gaza é um cemitério!»

Tirem as suas carteiras de identidade, cantam os nazisionistas. Por António Santos. Depois de uma deputada…

O anão político e os corações feridos

Um alerta ao sofrido Povo Judeu Por Raul Longo, de Florianópolis, Brasil. Estranhamente alguém me…

Leitura Crítica

Joaquín Becerra e o neofacismo colombiano

Por Miguel Urbano Rodrigues, de Vila Nova de Gaia, Portugal A libertação de Joaquín Perez…

Massacre palestino: desinformação e manipulação ideológica

“Ao procurar informação no seu principal veículo, o distinto telespectador vai encontrar um pacote pronto…

Imprensa renova instrumentos da ditadura

Por Cátia Guimarães, jornalista Passaram-se mais de 20 anos, mas a grande imprensa brasileira não…

O banco dos BRICS: os dois lados da moeda

Por Thiago Burckhart. Nas últimas semanas ocorreu a VI Cúpula dos BRICS, com a presença dos chefes de Estado da Rússia, Índia, China, África do Sul e do Brasil, em Fortaleza, Ceará. O grande anúncio já esperado para acontecer no evento,…

Cultura

Twitter