Documentário: O Dia da Memória

Brasil

Meninas relatam casos de violência sexual em escola

Encenado por atrizes, mas com vozes de casos reais de violência sexual contra meninas, o…

Quanto vale um idoso no Brasil?

Por Emanuel Medeiros Vieira. Quanto vale um idoso no Brasil? Muito pouco – ainda mais…

Nassif denuncia ‘enxurrada de ações’ contra seu site

De Nassif, no ggn: (…) Sou alvo de seis ações cíveis de jornalistas, cinco delas…

Como ser de direita no Brasil em 10 lições

Por Pedro Otoni. Este é um resumo simplificado, organizado de maneira fácil, sobre tudo que você…

Descaso do governo pela vida de indígenas demonstra sua política genocída

Por Laura Vicuña, do CIMI/RO. O total descaso do governo brasileiro, pela vida de inúmeros indígenas,…

Em primeira votação, comissão do Senado aprova nova Lei de Migrações

Por Rodrigo Borges Delfim, do MigraMundo.  Depois de seguidos adiamentos, a Comissão de Relações Exteriores…

África

Editorial

Florianópolis, 24 de maio de 2015.

Na última quinta-feira, a Comissão de Relações Exteriores do Senado aprovou o novo Projeto de Lei (PLS 288/2013) para instituir uma Lei de Migrações. O projeto foi aprovado como substitutivo de um projeto elaborado junto ao Ministério da Justiça. Este projeto vem para substituir o Estatuto do Estrangeiro, rêmora da ditadura. Avança sobre temas como xenofobia, criminalização dos imigrantes, fala em acolhimento e na possibilidade da reunião familiar. Esses princípios são alicerçados com medidas que visam promover a inclusão do imigrante.

O projeto começará a percorrer um labirinto áspero e de difícil prognóstico na Câmara. No entanto, sua possível aprovação produz esperança. Brasil é o único país da América do Sul que não permite o exercício do voto ao imigrante, ato fundamental no processo de inclusão num estado democrático.

Sem diminuir a importância dessa evolução, sobretudo da perspectiva dos imigrantes que chegam ao Brasil nas piores condições, é importante refletir sobre todos os significados de um projeto desse tipo na atual conjuntura econômica e social do Mundo todo. Também visualizar no cotidiano catarinense o que esse projeto pode significar para os migrantes por um lado, mas também para as oportunidades de exploração que se apresentam aos interesses empresariais capitalistas.

Na produção de neoescravos do neoliberalismo, um projeto como esse, possui, como contradição própria do capitalismo, condições favoráveis de residência ao exilado econômico e a contrapartida de mão de obra mais barata para a produção terceirizada nas zonas de processamento de exportações e nos centros corporativos e financeiros.

As condições dos irmãos africanos, haitianos e dominicanos, dentre outros, também estão relacionadas àquela contradição. Acolhê-los com afeto e solidariedade deve acontecer, com ou sem projeto de lei. Ficar atentos ao flagelo da exploração é imprescindível. A Pátria Grande nos irmana, a neoescravidão nos avilta.

Post to Twitter Post to Facebook

Desacato Passa Revista

 

 

 

 

Nossa América

Alma de Buenos Aires cada vez mais cinza

Por Fabiana Frayssinet.* Se as cidades têm alma, a da capital da Argentina está cada dia mais cinza. A especulação imobiliária, parques com cimento e grades, e os bares das praças foram desbotando suas tonalidades. Buenos Aires era verde, e na primavera colorida, por suas árvores em flor. Assim a recordam fotos do século passado,…

Novos migrantes em Florianópolis

Por Elaine Tavares. O grande jornalista Marcos Faerman contava uma história engraçada, mas que lembra bem o que quero ilustrar aqui. Ele dizia que, naqueles anos de chumbo da ditadura militar, quando ele via entrar na redação um guri cabeludo ou uma guria descolada, com sandálias e bolsa de couro, já vaticinava:  vai dar bom!…

Novos migrantes em Florianópolis

Por Elaine Tavares. O grande jornalista Marcos Faerman contava uma história engraçada, mas que lembra bem o que quero ilustrar aqui. Ele dizia que, naqueles anos de chumbo da ditadura militar, quando ele via entrar na redação um guri cabeludo ou uma guria descolada, com sandálias e bolsa de couro, já vaticinava:  vai dar bom!…

Novos migrantes em Florianópolis

Por Elaine Tavares. O grande jornalista Marcos Faerman contava uma história engraçada, mas que lembra bem o que quero ilustrar aqui. Ele dizia que, naqueles anos de chumbo da ditadura militar, quando ele via entrar na redação um guri cabeludo ou uma guria descolada, com sandálias e bolsa de couro, já vaticinava:  vai dar bom!…

Novos migrantes em Florianópolis

Por Elaine Tavares. O grande jornalista Marcos Faerman contava uma história engraçada, mas que lembra bem o que quero ilustrar aqui. Ele dizia que, naqueles anos de chumbo da ditadura militar, quando ele via entrar na redação um guri cabeludo ou uma guria descolada, com sandálias e bolsa de couro, já vaticinava:  vai dar bom!…

Mundo

Eleições na Espanha: Surge uma esperança para novembro

O Podemos entrou em todos os parlamentos autonómicos, obtendo melhores resultados que os Ciudadanos, a outra formação política que irrompeu nestas eleições, à exceção do caso da Comunidade Valenciana. São terceira força política em oito comunidades (regiões autónomas), excepto em…

“Parcerias” de Obama: fascismo internacional

Por Eric Zuesse.* A “Tramitação de Urgência” [orig. Fast Track] é exposta ao povo nos EUA como…

Grécia anuncia que não conseguirá pagar a dívida com o FMI

O ministro do Interior da Grécia, Nikos Voutsis, anunciou hoje que seu país não possui os recursos…

Com 62% de votos em referendo popular, Irlanda aprova casamento gay

Milhares de pessoas foram às ruas da Irlanda para comemorar o resultado do referendo popular…

Leitura Crítica

Futebol podia seguir o exemplo da ginástica para enfrentar o racismo

Por Mariana Lajolo. A ginástica brasileira fez algo que o futebol até agora não havia…

O racismo dos filhos de imigrantes no Brasil contra os haitianos

É estarrecedor. Netos e bisnetos de imigrantes torcendo o nariz para a imigração haitiana. Ainda…

A construção do conceito marxista do Estado

Por Augusto Buonicore Existe uma teoria marxista do Estado? Esta é uma questão colocada por…

PT, por favor, não acabe com o Processo de Eleições Diretas (PED)

Por Nicolas Chernavsky, CulturaPolítica.info. Sempre encho a boca e digo como argumento favorável ao PT: “o PT é o único partido do Brasil que tem eleições diretas dos filiados de base para a direção municipal, estadual e nacional”; meu argumento…

Cultura