UBM-SC tem novas dirigentes

ubm-sc-nova-diretoria46439A União Brasileira de Mulheres de Santa Catarina (UBM-SC) tem nova direção. Clarissa Peixoto, jornalista sindical e ex-presidente da União Catarinense dos Estudantes está à frente da organização no estado pelos próximos dois anos. A coordenação foi eleita durante o 4º Congresso da organização, que reuniu militantes de todo o estado nos dias 15 e 16 de junho em Florianópolis.

Clarissa Peixoto teve os primeiros contatos com as bandeiras feministas e com a UBM durante o movimento estudantil. “A atuação política me fez perceber que pareciam existir ‘lugares’ para homens e para mulheres no cotidiano e na vida em sociedade. Conheci a UBM e passei a querer entender estas relações e o que é o feminismo”, conta a jornalista, que já integrou o pleno da UBM na gestão anterior e atualmente representa a UBM no Conselho Municipal de Juventude de Florianópolis.

Conterrânea de Anita Garibaldi, a lagunense, espera focar as ações da UBM-SC na formação política necessária para a constituição de uma nova geração de feministas. “Nosso desafio é consolidar o nível de organização que a UBM/SC alcançou nas últimas gestões, ampliando a formação política feminista, a participação de novas militantes e os espaços de atuação”, sintetizou.

Reorganizada em 2005 no estado, a UBM de Santa Catarina entra na sua quarta gestão. Antes, a coordenação geral era exercida pela professora Estela Maris Cardoso, militante feminista e do movimento negro, atual vice-presidente nacional da Unegro. Emocionada, Estela despediu-se da função agradecendo as companheiras de militância. “Coordenar a UBM é uma tarefa muito gratificante por que é verdadeiramente coletiva”, destacou.

O 4º Congresso foi viabilizado através do apoio dos sindicatos Sindicato dos trabalhadores do poder judiciário(Sinjusc), Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fetiesc), Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente(Sintaema) e Sindicato dos Árbitros de Futebol (Sinafesc) para a . A programação trouxe duas mesas principais: “Feminismos em movimento” e “Espaços Queer – Para além do binarismo homem-mulher”. Em grupos temáticos, as congressistas elegeram propostas sob três eixos: Participação Política e Mundo do Trabalho; Violência de Gênero, Cultura e Mídia Inclusiva; Saúde: direitos reprodutivos, direitos sexuais e saúde de gênero. Veja aqui a programação completa.

As congressistas aprovaram ainda quatro moções:

– Moção de apoio à criação da Comissão Permanente de Defesa dos Direitos das Mulheres na Câmara Municipal de Florianópolis- Moção de repúdio à violência impetrada pela polícia em São Paulo contra manifestantes do Movimento Passe Livre e a população no mês de junho

– Moção de solidariedade à coordenadora nacional da UBM , Elza Campos, em tratamento contra o câncer que a impossibilitou de participar do 4º Congresso

– Contra o estatuto do nascituro.

Coordenação eleita:

Executiva:

Coordenadora: Clarissa Nascimento Peixoto (Florianópolis)

Vice-coordenadora: Daniele Cima Cardoso(Florianópolis)

Secretária: Graziele Justino (São José)

Coordenadora financeira: AlceniraVanderlinde(Florianópolis)

Coordenadora de Formação: Ana Claudia Araujo(Florianópolis)

Coordenadora Regional Grande Florianópolis: Patricia Pinto Ribeiro (Santo Amaro da Imperatriz)

CoordenadoraRegional Oeste: Loreci Moraes (Chapecó)

Coordenadora Regional Sul: Sabrina Medeiros Pereira (Criciúma)

Coordenadora Regional Vale: Sara Ternes (Itajaí)

Coordenadora Regional Norte: Josiane Dacol (Piçarras)

Membros do Pleno:

Gisele Costa (Florianópolis)

Rita Matos Coitinho (Florianópolis)

Thays Campos (Florianópolis)

Eleonora Kackur (Florianópolis)

Noelci Salete Antunes da Costa (Chapecó)

Doroteia Maçaneiro (Criciuma)

Regina de Jesus Almeida (Itajaí)

HildegarDehner (Lages)

Conselho Fiscal:

Raquel FelauGuisoni (Florianópolis)

Estela Maris Cardoso (Florianópolis)

Simone Lolato (Florianópolis)

Fonte: Portal Vermelho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.