Santa Catarina: CCJ aprova admissibilidade da reforma da Previdência, texto seguiu ontem para Plenário

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os deputados da Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Alesc aprovaram ontem (11/02), a admissibilidade da reforma da previdência, ou seja, aceitaram que a proposta tramite na casa. A matéria seguiu para Plenário que, se for admitida, volta a tramitar na Comissão de Justiça. O relator na CCJ, o deputado Maurício Eskudlark deu parecer favorável à tramitação.

A vigília continua nesta terça-feira, e o SINJUSC pede que os colegas permaneçam em estado de mobilização durante à tarde, no Plenário. O prazo final para a votação da reforma é 24 de março.

Dos deputados presentes, apenas Fabiano da Luz (PT) e Kennedy Nunes (PSD) votaram contra a admissibilidade. Kennedy não faz parte da CCJ, mas estava representando Milton Hobus, também do PSD. Os dois deputados se manifestaram contrários à reforma.

Votaram a favor da matéria tramitar na Alesc
João Amin (PP)
Ana Campagnolo (PSL)
Maurício Eskudlark (PL)
Ivan Naatz (PV)
Romildo Titon (MDB)
Luiz Fernando Vampiro (MDB)

A reforma da previdência dos servidores públicos de Santa Catarina tramita na Alesc com duas matérias: PEC 13/19 e do PLC 33/19. Combinadas elas retiram diversos direitos e para barrar o projeto, não basta ser contra, ter que fazer presença nos atos, nas assembleias, nas vigílias, cobrar dos parlamentes que se elegeram com o voto do servidor público. Aqui você encontra o contato de todos os parlamentares da Assembleia. Ligue, mande e-mail, faça pressão nas redes sociais. A Luta é de Todos e Todas!

Com reforma de Moisés, servidor pode perder cerca de 30% do salário

Conforme reportada aqui no site do Sindicato, a reforma de Moisés aumenta a idade, aumenta o tempo de contribuição, diminui o valor da aposentadoria, diminui valor de pensões e retira vários outros direitos. Servidores que já são do quadro da ativa e também os já aposentados serão sensivelmente prejudicados, caso a proposta seja aprovada. Para entender, acesse aqui nosso material explicativo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.