Polícia militar ameaça famílias sem terra acampadas em Pão de Açúcar (AL)

Sem nenhuma ordem judicial, PM ameaçou e exigiu a saída das famílias da área onde vivem há 13 anos

Foto: MST

Por Gustavo Marinho.

Viaturas e oficiais da Polícia Militar de Alagoas estiveram no acampamento Fidel Castro, organizado pelo MST em Pão de Açúcar, no Sertão do estado, intimidando as famílias acampadas e ameaçando-as de despejo, na última quarta-feira (22), sem nenhuma ordem judicial para ação.

Segundo relato dos acampados, a PM deu um prazo para as famílias saírem da área e afirmaram que voltariam ao acampamento para conferir se ainda restava algum Sem Terra.

As famílias acampadas vivem na área há 13 anos, onde produzem alimentos e tiram seu sustento cotidiano no trabalho na terra.

O Movimento denuncia a arbitrariedade da Polícia Militar na ação e exige explicações dos órgãos responsáveis. Segundo Margarida da Silva, da Direção Nacional do MST, a denúncia já foi levada ao Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (ITERAL), onde o Movimento relatou o ocorrido à superintendência do Instituto.

“Essa é mais uma ação arbitrária que ameaça a luta pela terra em nosso estado. Nossa organização não vai se amedrontar com essas atitudes, muito pelo contrário, seguiremos denunciando e convocando a sociedade para defender a luta pela terra nesse estado marcado pelo latifúndio atrasado”, explicou Margarida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.