Mostra exibe filmes brasileiros e mexicanos em homenagem aos indígenas

Na semana em que se comemora o Dia do Índio, entre os dias 16 e 20 de abril, o Instituto Global de Estudos sobre a Paz da USP, o Consulado Geral do México em São Paulo e a Cineteca do México realizam a Mostra de Cinema Indígena Olhares e Perspectivas do Brasil e do México.

A mostra conta com a parceria da embaixadora do México no Brasil, Beatriz Paredes, que conduziu os trabalhos da Cátedra José Bonifácio da USP em 2017.

A abertura do evento será no dia 16, a partir das 12h30, com a exibição dos curtas Catehe, de Regina Jehá, e Haux, de Gerson Damiani, e o longa La casa más grande del mundo, de Ana Bojórquez e Lucía Carreras.

Entre os filmes que serão exibidos ao longo da semana estão Eco de la montaña, de Nicolás Echevarría; María sabina, mujer espíritu, de Nicolás Echevarría; Retorno a Aztlán, de Juan Mora Catlett; Cascabel, de Raúl Araiza; e Cabeza de vaca, de Nicolás Echevarría.

As sessões são gratuitas e acontecem no Auditório István Jancsó, das 12h30 às 14h30. O auditório está localizado na Rua da Biblioteca, s/n, Cidade Universitária, em São Paulo.

Celebrado no Brasil no dia 19 de abril, o Dia do Índio foi instituído pelo Decreto-Lei 5.540, de 2 de junho de 1943, pelo então presidente Getúlio Vargas, com o propósito de refletir sobre os valores culturais dos povos indígenas e a importância da preservação e respeito a esses valores.

A data, comemorada também em outros países do continente americano, foi sugerida pelas lideranças indígenas que participaram do Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, realizado em 1940, no México.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.