Médico cobra Latam por atendimento em voo e é cobrado pela rede por atitude mercenária

Mais uma vez a ética na medicina vira tema de discussão nas redes sociais. Um médico que voava de férias pela companhia aérea Latam, em março deste ano, prestou socorro a um outro passageiro que estava com suspeita de infarto.

Até aí, tudo ok. Faz parte do juramento de Hipócrates, que todo médico deve pensar na saúde do próximo em primeiro lugar. Acontece que meses depois, o mesmo médico cobrou a empresa pelos “serviços”. “Eu adoro voar Latam, mas estou esperando até hoje o retorno sobre o atendimento médico que prestei no dia 01/03/17 no vôo de Miami – Guarulhos. Deixei meu contato com a aeromoça e aguardando os meus honorários de atendimento”, questionou o médico.

“Olá George, agradecemos o atendimento médico a bordo, no entanto, aproveitamos para esclarecer que este é feito voluntariamente, portanto, não realizamos qualquer tipo de pagamento. Permanecemos à disposição”, respondeu a Latam lembrando de seu juramento.

A discussão ainda teve uma tréplica. “Claro, descer o avião pra atender um possível infarto nem dá prejuízo mesmo. Ainda bem que eu diagnostiquei e tratei como parte da minha profissão. Mas a consideração em tratar bem um passageiro de férias que faz um trabalho especializado e não tem obrigação de se voluntariar deveria ser revista pela companhia. Repensem o fato”, ironizou o médico.

Este questionamento despertou reações na internet. “Putz, e ainda paga este mico em rede nacional”, comentou um usuário. “Graças a Deus não sou médica e nem meus filhos optaram pela profissão. Senão estaria muito envergonhada”, lamentou outra internauta. “Afinal de contas, tudo o que eles querem não é ajudar ao próximo… (ou entender e corrigir falhas do funcionamento do organismo humano…)… eles querem é dinheiro, apenas isso”, ironizou outro.

Acompanhe o diálogo e a reação das redes:

Juramento de Hipócrates

Prometo solenemente consagrar a minha vida ao serviço da humanidade. Darei aos meus mestres o respeito e o reconhecimento que lhes são devidos. Exercerei a minha arte com consciência e dignidade. A saúde do meu doente será a minha primeira preocupação. Mesmo após a morte do doente respeitarei os segredos que me tiver confiado. Manterei por todos os meios ao meu alcance, a honra e as nobres tradições da profissão médica. Os meus colegas serão meus irmãos. Não permitirei que considerações de religião, nacionalidade, raça, partido político, ou posição social se interponham entre o meu dever e o meu doente. Guardarei respeito absoluto pela vida humana desde o seu início, mesmo sob ameaça e não farei uso dos meus conhecimentos médicos contra as leis da humanidade.

Faço estas promessas solenemente, livremente e sob a minha honra.

Foto: Latam/ Divulgação.

Fonte: Revista Forum.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.