Lançamento do Plano Emergencial de reforma agrária em Santa Catarina

Com o plano o emergencial o MST reafirma que a importância da reforma agrária, pois são os camponeses/as, os pequenos agricultores/as que produzem a comida que alimenta a população, mas para realizar seu trabalho precisam de terra e condições dignas de vida e trabalho; que seu empenho de produzir alimentos saudáveis também envolve a proteção da natureza.

Foto:MST

No dia do Meio Ambiente (5jun), o Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra (MST) lança em Santa Catarina o Plano emergencial de Reforma Agrária. Solidariedade é nossa forma de demonstrar nosso ao amor ao povo brasileiro, por isso, cerca de 6 toneladas de alimentos foram doadas em Chapecó/SC, organizadas em mais de 300 cestas, beneficiando por volta de 1.200 pessoas.

Com o plano o emergencial o MST reafirma que a importância da reforma agrária, pois são os camponeses/as, os pequenos agricultores/as que produzem a comida que alimenta a população, mas para realizar seu trabalho precisam de terra e condições dignas de vida e trabalho; que seu empenho de produzir alimentos saudáveis também envolve a proteção da natureza.

Os alimentos doados nessa sexta-feira foram produzidos por trabalhadores e trabalhadoras rurais Sem Terra em assentamentos, localizados nos municípios de Abelardo Luz, Chapecó e Passos Maia, e também processados e industrializados por cooperativas da Reforma Agrária (Cooperoeste – Cooperativa de Produção, Industrialização e Comercialização União do Oeste e CooperContestado – Cooperativa dos Assentados da Região do Contestado).

A distribuição dos alimentos será realizada em parceria com a Pastoral da Paróquia Santo Antônio (região nordeste), Grupo de Catadores da região da Efapi (Associação Esperança e Associação São Francisco), Sindicato das empregadas domésticas (Sintradom), Sindicato dos Trabalhadores das Carnes (Sitracarnes), Sindicato dos Empregados nas Empresas de Asseio (Tercerizados).

Foto:MST
Foto: MST
Foto: MST

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.