Eduardo Bolsonaro diz que Cid Gomes foi baleado por falta de “inteligência”

O filho do presidente Jair Bolsonaro disse que Cid foi "insensato" e expôs "militares e familiares a um risco desnecessário".

Foto: Reprodução/Facebook

Por Lucas Rocha.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) seguiu na mesma linha de outros dois parlamentares do seu partido e criticou o senador Cid Gomes (PDT-CE) pelo tiro levado ao tentar frear motim de policiais militares na cidade de Sobral (CE).

Em postagem já apagada do Twitter, ele diz que a deputada federal Major Fabiana foi ao local tentar resolver a situação, mas pode fazê-lo porque “não pode contar com o mínimo de inteligência” do senador.

O filho do presidente Jair Bolsonaro ainda disse que “é inacreditável que um Senador da República lance mão de uma atitude insensata como essa, expondo militares e familiares a um risco desnecessário em um momento já delicado”. Essa última parte não foi apagada do Twitter do deputado.

Cid Gomes chegou à cidade após denúncias de que homens encapuzados em viaturas estariam obrigando o fechamento de comércio e forçando as pessoas a ficarem em casa durante a instauração de greve ilegal de policiais militares que não aceitaram acordo do governador Camilo Santana (PT) com a categoria.

Os deputados federais Daniel Silveira (PSL-RJ), que quebrou placa da vereadora Marielle Franco, e Joice Hasselmann (PSL-SP) também culparam Cid pelo atentado. “O senador Cid Gomes pega um trator e tenta invadir um batalhão da PM. O resultado? Bala de borracha em cima dele! Extrema Imprensa em polvorosa: ‘O irmão do Ciro foi baleado!’”, escreveu Silveira.

Confira print do comentário apagado, capturado pelo Diário do Centro do Mundo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.