Docentes se preparam para reunião do Consuni no dia 30, que analisará pedido de destituição do reitor indicado

Uma das decisões aprovadas em assembleia realizada ontem (19) é a possibilidade de deflagração de greve, caso o Consuni não aprove o pedido de destituição do reitor nomeado.

Foto: Claudia Weinman, para Desacato. info.

Em assembleia geral realizada na tarde de ontem, quinta-feira (19), docentes da UFFS deliberaram a respeito das ações a serem realizadas contra a nomeação de Marcelo Recktenvald.

Uma das decisões aprovadas é a possibilidade de deflagração de greve dos docentes, caso o Conselho Universitário não aprove o pedido de destituição do reitor nomeado. Decidido também que as comissões de mobilização de cada campus irá definir a programação das atividades para os dias 02 e 03 de Outubro, quando os docentes irão aderir à Greve Nacional da Educação, conforme foi acordado em outra assembleia.

Com jornalismo e ficção, o Documento Audiovisual NOVEMBRADA – “QUARENTA, Pra Não Esquecer”, vai contar o que viveram e sentiram os moradores de Florianópolis e Região no fato conhecido como Novembrada que, no dia 30 de novembro, completa 40 anos. Saiba mais em https://www.catarse.me/quarenta

Aprovada também a programação de ações para os próximos 15 dias:

De 23 a 27 de setembro: Assembleias da comunidade universitária para, em caráter consultivo, se manifestar sobre a proposta de destituição de Marcelo Recktenvald.

30 de setembro: Sessão especial do Conselho Universitário para deliberação da proposta de destituição de Marcelo Recktenvald do cargo de Reitor.

1 de outubro: Assembleia Geral dos Docentes da UFFS.

2 e 3 de outubro: Greve Nacional da Educação de 48h convocada pelo ANDES-SN e entidades da educação.

FUTURE-SE
Os docentes se mostraram bastante preocupados com a possibilidade de a UFFS aderir ao programa Future-se, elencado a necessidade de realizar um debate qualificado sobre o assunto e esclarecer as consequências dessa adesão. Para tal, será criado um grupo de trabalho sobre o tema.

MOVIMENTO
Foi aprovado ainda o envio de uma Moção de Agradecimento ao Movimento Ocupa UFFS, além de reafirmação do compromisso dos docentes com a luta conjunta em defesa da democracia.

Leia na íntegra as pautas aprovadas

Deliberações:
1. Suspensão da votação da deflagração de greve até a decisão do Consuni sobre o pedido de destituição de Marcelo Recktenvald
2. Indicativo de Greve Local a partir caso o Consuni não aprove o pedido de destituição de Marcelo Recktenvald
3. Nova Assembleia Geral dos Docentes no dia 1 de outubro para apreciar o indicativo de greve

4. Aulas públicas em todos os campi na semana dos dias 23 a 27 com a manutenção das atividades letivas e outras atividades a serem organizadas pelas comissões locais de mobilização
5. Moção de Agradecimento ao Movimento Ocupa UFFS e reafirmação do nosso compromisso com a luta conjunta em defesa da democracia
6. Realização de aulas públicas e atividades de mobilização e ato público unificado nos dias da Greve Nacional de 48h a serem organizados pelas comissões de mobilização de cada campus
7. Participação dos docentes nas assembleias da comunidade universitárias sobre o pedido de destituição a serem realizadas entre os dias 23 e 27 de setembro e apoio à sua organização através das comissões de mobilização local
8. Realizar reuniões das comissões locais de mobilização para encaminhar as deliberações da após o término da Assembleia
9 – Incluir nas atividades das comissões locais de mobilização e da diretoria do Sinduffs a promoção do debate sobre o FUTURE-SE e a criação de um grupo de trabalho sobre o tema.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.