Diretores da Anvisa impõem derrota a Bolsonaro e aprovam produção de remédio a base de maconha

Foto: Michael Fischer / Pexels

Os diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) impuseram uma primeira derrota ao governo Jair Bolsonaro ao aprovar na manhã desta terça-feira (3) o registro e a produção de remédios à base de maconha no Brasil. A regulamentação entra em vigor 90 dias após sua publicação no Diário oficial da União.

As regras para prescrever o produto variam de acordo com a concentração de THC (Tetrahidrocanabidiol), a parte alucinógena da erva. Em concentrações menores de 0,2%, o remédio deverá ser prescrito com numeração fornecida pela vigilância sanitária e exige renovação da receita em até 60 dias.

Já os produtos com concentrações de THC acima de 0,2% só poderão ser prescritos a pacientes terminais ou que tenham se esgotado as alternativas terapêuticas.

Ainda hoje os diretores decidem se o plantio da maconha será autorizada no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.