Canadá cria Moeda da Igualdade para celebrar os 50 anos da descriminalização da homossexualidade

Se no Brasil uma fake news sobre uma nota com o rosto de Pabllo Vittar causou alvoroço, iniciativa semelhante é totalmente válida no Canadá. Tanto é que foi criada neste ano a Moeda da Igualdade, em comemoração aos 50 anos da descriminalização da homossexualidade no país. Ela ocorreu em 1969, quando Pierre Trudeau criou uma lei que condenava a criminalização de qualquer relação entre pessoas do mesmo gênero.

O design da moeda foi aprovada em dezembro de 2018 no governo do primeiro-ministro do Canadá Justin Trudeau, filho de Pierri, e foi confeccionada por Joe Average, artista de Vancouver que apoia a comunidade LGBT.

Em uma edição limitada a 3 milhões de unidades, a moeda mostra os rostos refletindo a fluidez e o espectro de gêneros de dois indivíduos que representam diferentes aspectos da mesma identidade. Também foi cunhada uma edição especial de colecionador, feita em prata e com design colorido, limitada a 15 mil unidades. A Moeda da Igualdade vale um dólar canadense e entrará em circulação por meio de bolsas de moedas públicas no Canadá.

No evento realizado em um centro comunitário em Toronto no dia 23 de abril, o ministro das finanças do país Bill Morneau disse, “nos últimos 50 anos, os canadenses lutaram pelo seu direito de amar, casar, começar uma família e viver abertamente com seus ‘eus’ mais autênticos”. Segundo ele, “a Moeda da Igualdade reconhece as conquistas até aqui e nos incentiva a construir um Canadá melhor e mais inclusivo porque, como a própria moeda, quanto mais igualdade tivermos, mais ricos todos nós seremos”.

O assessor do primeiro ministro, Randy Boissonault, acrescentou que “o lançamento oferece uma oportunidade para refletir sobre um momento marcante da história do país, e uma lembrança do progresso que ainda será feito enquanto trabalhamos, cada vez mais, em direção à inclusão e à igualdade para todos os canadenses”.

moeda-igualdade-canada-lanca-discriminalizacao-serie-limitada-prata.jpg.pagespeed.ce.l2MB-RNN_s

No evento, a presidenta da Royal Canadian Mint (a casa da moeda canadense), Marie Lemay, declarou que, “a instituição tem um papel importante na celebração da cultura, da história e dos valores do Canadá através da cunhagem de moedas”.

A criação da moeda foi celebrada por boa parte da comunidade LGBT, mas também houve críticas. Para alguns historiadores e ativistas, não há motivo para celebração. Eles dizem que é um mito acreditar que a igualdade LGBT é resultado das decisões do governo federal e frisam que a comunidade continua a enfrentar a desigualdade no Canadá. Além disso, um grupo conservador protestou no dia 12 de abril, no Royal Canadian Mint, em Ottawa, contra a nova moeda e criou uma petição online (até então sem nenhuma mudança) para a derrubar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.