Brumadinho: Acordo sem participação dos atingidos beneficia mineradora Vale

Audiência está marcada para amanhã (4), a partir das 9h, no TJMG. Atingidos estarão na porta do Tribunal, em ato simbólico, contra o Acordão nos moldes que está sendo fechado

Foto: reprodução MAB

Tribunal de Justiça de Minas Gerais anunciou hoje a audiência de conciliação entre a Vale e as Instituições de Justiça, responsáveis pelas ações sobre a reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho. A audiência será amanhã (4), a partir das 9h, no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) – Avenida Afonso Pena, 4001, Belo Horizonte.

O Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB denuncia que a forma como as negociações do Acordo Global vêm sendo realizadas não garantem a reparação dos titulares de direitos da ação, os atingidos da bacia do Rio Paraopeba, uma vez que foi fechado sem a participação do povo nas mesas de negociação. Os atingidos são os principais interessados em um acordo justo, que contemple as necessidades das vítimas do crime em toda a bacia do Paraopeba.

Para o MAB, a forma como o acordo está sendo fechado só beneficia a mineradora criminosa. Os valores especulados para o fechamento do acordo estão em níveis rebaixados, e servirão para contribuir ainda mais com os lucros exorbitantes da Vale.

Para o governo de Minas Gerais, esta será a oportunidade de fechar grandes obras na capital, que não contemplam ou beneficiam os atingidos pelo crime – que estão na Região Metropolitana da cidade – mas que servem de propaganda eleitoral, mirando seu principal interesse para o ano de 2022.

Ato no TJMG

Atingidos organizados no MAB estarão nesta quinta-feira (3), a partir das 9h, na porta do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, com um ato simbólico em denúncia ao acordão entre a Vale e o Estado de Minas Gerais.

Casan descumpre acordo firmado com atingidos por barragem em Florianópolis

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.