As dez maiores economias do mundo

Publicado em: 07/07/2017 às 14:59
As dez maiores economias do mundo

Por José Eustáquio Diniz Alves.

“O Mediterrâneo é o oceano do passado.
O Atlântico é o oceano do presente,
e o Pacífico, o oceano do futuro”
John Hay, secretário de Estado dos EUA, em 1900

as dez maiores economias do mundo

Entre as dez maiores economias do mundo, sete estão perdendo participação no PIB mundial e três estão ganhando participação, segundo dados do FMI, em poder de paridade de compra (ppp). Os Estados Unidos (EUA) são os maiores perdedores, pois representavam 21,8% da economia internacional em 1980, caíram para 15,3% em 2017 e devem ficar com 14,1% em 2022. Os EUA devem perder uma fatia de 7,7% do PIB mundial em 42 anos.

O Japão tinha uma participação no PIB global de 7,8%, em 1980 e subiu para 9% em 1991. Mas com a longa estagnação da economia japonesa, a participação do país caiu para 4,3% em 2017 e deve ficar em 3,7% em 2022. O Japão deve perder uma fatia de 4,1% do PIB mundial em 42 anos.

A Alemanha que tinha uma participação em 1980 de 6,6% deve ficar com apenas 2,9% em 2022, uma perda de 3,7% em 42 anos (o tamanho relativo da Alemanha será reduzido pela metade). A perda da Rússia deve ser de 2,4% em 30 anos, de 5,2% em 1992 para 2,8% em 2022. O Brasil que tinha uma participação no PIB mundial de 4,3% em 1980 deve cair para 2,3% em 2022. O Brasil, que já não era muito grande, deve diminuir em 2% sua participação na economia global. França e Reino Unido também estão encolhendo. Cada qual desses países era maior do que a China em 1980 e devem ser apenas uma fração do gigante asiático em 2022.

Das dez maiores economias, somente China, Índia e Indonésia ganharam espaço na economia internacional. A China é o grande destaque dos 42 anos em questão. Em 1980, a participação da China no PIB mundial era de somente 2,3%, ou seja, a China era menor do que o Brasil (que representava 4,3% do PIB mundial). Em 2017, a China já representava 18,3% e deve chegar a 20,4% do PIB mundial em 2022. A China elevou sua presença global em 18,1% em 42 anos e já é a maior economia do mundo (em ppp).

Outro país que deu um grande salto foi a Índia, que representava 2,9% do PIB global em 1980 e deve chegar a 9,2% em 2002, um aumento de 6,3% em 42 anos. Num ritmo um pouco menor, a Indonésia passou de 1,4% em 1980 para 2,6% em 2017 (já é maior do que o Brasil) e deve chegar a 2,8% em 2022, um aumento de 1,4% em 42 anos.

A tabela abaixo mostra o valor do PIB (em ppp) das dez maiores economias do mundo e o percentual de participação dessas economias na economia global, em 2017. O Brasil que tinha a pretensão de ser a quarta economia do mundo (passando Alemanha e Japão) perdeu posição para a Rússia e a Indonésia, encontrando-se na oitava posição.

as dez maiores economias do mundo

A lista das maiores economias não é a mesma dos países com maior presença demográfica. Os países mais populosos do mundo, em 2017, são: China (1,4 bilhão de habitantes), Índia (1,34 bilhão), EUA (324 milhões), Indonésia (264 milhões), Brasil (209 milhões), Paquistão (197 milhões), Nigéria (191 milhões), Bangladesh (165 milhões), Rússia (144 milhões) e México (129 milhões.

Entre as 10 maiores economias, os três países que estão ganhando volume no PIB global são asiáticos e juntos (China, Índia e Indonésia) representam 40% da população mundial e já possuem um PIB equivalente ao do G7. Embora esses três países não sejam os protagonistas da reunião do G20, que ocorre em Hamburgo, na Alemanha, eles devem ganhar destaque nos próximos anos na medida em que o eixo da economia internacional se desloca para a Ásia.

Assim, o avanço destes países reforça o ocaso do processo de ocidentalização (que teve início com as grandes navegações do século XV) e pode marcar a aurora do processo de Orientalização do mundo, retomando uma hegemonia que existia antes da Revolução Industrial e Energética. A região do sol poente, o Oeste, perde força global. A região do sol nascente, o Leste, ganha força na economia internacional, no século XXI.

José Eustáquio Diniz Alves, Colunista do Portal EcoDebate, é Doutor em demografia e professor titular do mestrado e doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas da Escola Nacional de Ciências Estatísticas – ENCE/IBGE; ecodebate.com.br/…/as-dez-maiores-economias-do-mundo-artigo-de-jose-eustaquio-diniz-alvesApresenta seus pontos de vista em caráter pessoal. E-mail: jed_alves@yahoo.com.br

Fonte:  EcoDebate

Deixe uma resposta