“Alvim verbalizou o que o governo pensa”, diz teólogo

Para Ronilso Pacheco, a demissão de Roberto Alvim da Secretaria Especial de Cultura por Jair Bolsonaro será usada para mostrar que o governo "tem algum bom senso". "Mas, não tem"

Roberto Alvim e Bolsonaro – Foto: Reprodução/Facebook

Por Plínio Teodoro.

O teólogo Ronilso Pacheco, autor de “Ocupar, Resistir, Subverter: igreja e teologia em tempos de violência, racismo e opressão”, afirmou em sua conta no Twitter nesta sexta-feira (17) que a demissão de Roberto Alvim da Secretaria Especial de Cultura por Jair Bolsonaro vai ser usada para mostrar que o governo “tem algum bom senso”.

“O secretário vai cair porque a sua insanidade foi indiscutível para qualquer um. Mas exonerá-lo dará a sensação de que o governo Bolsonaro tem algum bom senso. Mas ele não tem. Precisamos de um esforço coletivo para que saiam TODOS. Alvim verbalizou o que o governo pensa”, tuitou o ativista.

Leia mais – Lagoa da Conceição: Um cartão postal manchado da Ilha de Santa Catarina

Depois de publicar vídeo com apologia ao nazismo e discurso copiada de Joseph Goebbels, o secretário especial de Cultura, Roberto Alvim, será demitido do governo Jair Bolsonaro ainda nesta sexta-feira (17).

A situação de Alvim ficou “insustentável” com a divulgação do vídeo em que ele copia um trecho do discurso do ministro da Propagada do Nazismo, Joseph Goebbels.

O anúncio deve ser feito nas próximas horas, mas o Planalto não deve entrar em detalhes sobre os motivos, já que a declaração gerou muito desconforto na cúpula e entre apoiadores do governo – especialmente entre representantes de Israel e a bancada evangélica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.