A satanização da política e a resposta de quem tem consciência

Por Jair de Souza.

Existe uma campanha feroz vinda dos grupos que se opõem à melhoria de vida do povo para tentar fazer com que o poder do Estado volte a ficar nas mãos deles. Para isso, eles precisam desacreditar a política perante a maioria da população.

Com a globalização neoliberal, os bancos e os demais grandes grupos capitalistas entenderam que os partidos políticos que defendiam suas causas (no Brasil, o PSDB, o DEM, o PPS, etc.) estavam totalmente desmoralizados e já não tinham nenhuma condição de continuar defendendo seus privilégios com eficácia. Por isso, eles decidiram que seu novo partido político de verdade seriam os grandes meios de comunicação (a rede Globo, a revista Veja, a rede Bandeirantes, A Folha de S. Paulo, etc.). E, já que eles não conseguiam mais fazer que o povo desse crédito a seus partidos políticos tradicionais, seria preciso fazer com que tudo o que estivesse associado a partidos políticos fosse mal visto. Dessa maneira, eles colocariam todo mundo no mesmo saco. Eles poderiam dizer, os nossos não prestam, mas nenhum presta! É a forma que eles encontraram para tentar manter o domínio da sociedade, com sua manipulação através dos meios de comunicação.

No Brasil, quase todos os meios de comunicação estão em poder de um número reduzido de grupos econômicos. São não mais de dez os grupos que controlam quase toda a informação que circula pelo país (Rede Globo, Rede Bandeirantes, SBT, grupo Abril, família Mesquita, família Frias, Rede Bandeirantes, Rede Brasil-Sul e alguns outros). Nenhum desses grupos faz parte do povo trabalhador. Todos se identificam com os interesses dos ricos e poderosos. Quando eles não estão satisfeitos com algum governante porque este está dando mais atenção ao povo humilde do que eles permitem, eles tratam de satanizá-lo ao máximo para que a própria população fique contra este governante. Como só eles têm a sua disposição os meios de comunicação, a gente quase que só fica sabendo das coisas do que jeito que eles querem que a gente as veja. Sempre para que a opinião deles seja a que predomine.

Precisamos lutar para que haja uma democratização dos meios de comunicação. É preciso acabar com o domínio de uns poucos grupos sobre quase toda a comunicação do país. O povo precisa ter outras fontes de informação para poder contrapor outras visões ao que esses grupos apresentam.

Neste momento da história em que, pela primeira vez, o povo mais humilde está tendo uma participação um pouquinho maior na distribuição da renda, os setores poderosos que sempre se locupletaram às custas do povo trabalhador e do aparelho do Estado não podem admitir que o Estado sirva para ajudar os mais necessitados. Por isso, eles destilam todo seu ódio contra a bolsa-família, contra a bolsa-escola, contra o Pró-Uni, contra as cotas para os negros e contra tudo o que possa estar servindo ao povo mais humilde. Eles nunca demonstram indignação pelos grandes roubos que os banqueiros, os donos dos meios de comunicação, os grandes latifundiários e os demais exploradores praticam no dia a dia contra todo nosso povo. O que bandidos como o Cachoeira roubam em um só dia é mais do que tudo o que se oferece ao povo em bolsa-escola por todo um ano, por exemplo. Mas isto não causa indignação nos meios de comunicação dos exploradores. Ninguém vê a Rede Globo, a revista Veja, a Rede Bandeirantes, o SBT, etc., protestando porque os banqueiros e os bandidos da elite estão roubando o país. Não, simplesmente porque eles também fazem parte do sistema. Lembre-se de que a Veja é sócia do Cachoeira, e a Globo é aliada da Veja.

É preciso entender que, quanto mais o povo participar ativamente da política, mais difícil será para ele ser enganado pelos aproveitadores de sempre. É preciso conversar mais sobre questões políticas com os amigos, com os vizinhos, com os companheiros de trabalho, com os colegas de escola. É preciso procurar as informações por outros meios e não apenas aceitar o que os ricos e poderosos procuram nos empurrar goela abaixo através da Rede Globo, da revista Veja, da Rede Bandeirantes, da Folha de S. Paulo, etc. Atualmente, a Internet é um instrumento importante para escapar das armadilhas que os poderosos armaram contra o povo. Aprenda a procurar informações pela Internet, visite os portais que não compactuam com os meios das oligarquias, consulte www.desacato.info, www.viomundo.com.br, www.blogdacidadania.com.br, www.rodrigovianna.com.brwww.conversaafiada.com.br, www.cartamaior.com.br, www.mariafro.com.br, www.brasildefato.com.br, e muitos outros espaços onde você poderá encontrar pontos de vista diferentes daqueles que são martelados pelos meios a serviço dos poderosos.

Não se deixe enganar por aqueles que vivem às custas do povo. Você também é povo! Ajude você também a divulgar aquilo que os meios de comunicação inimigos do povo não divulgam. Repasse a todos os seus amigos e conhecidos as informações que você considera importantes. Desta forma, você estará contruibuindo para derrotar a máfia midiática que quer se impor sobre os interesses do povo brasileiro.

 Imagem: http://anderkarloss.blogspot.com/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here