Tralharia expõe desenhos de Juliana Hoffmann a partir de 11 de maio

Publicado em: 09/05/2017 às 10:03
Tralharia expõe desenhos de Juliana Hoffmann a partir de 11 de maio

Por Evelise Nunes.

Na próxima quinta-feira, dia 11 de maio, a partir das 19 horas, o Tralharia – antiquário, bar, café – abre as portas para a exposição de Desenhos dos Anos 80, da série Campo, da artista Juliana Hoffmann. Com desenhos feitos em nanquim sobre papel, a mostra fica nas paredes do espaço até o dia 12 de junho e tem entrada franca.

A mostra Desenhos dos Anos 80, em contrapartida à produção de Juliana marcada por arquétipos contemporâneos, dá visibilidade ao início da carreira da artista. Todos os desenhos foram feitos por ela ainda na adolescência, mais precisamente entre os 14 e os 16 anos, e tiveram como inspiração cenas que fizeram parte da experiência de Juliana num sítio da família no Rio Tavares à época.

Sobre a exposição, pela jornalista Néri Pedroso:

A artista Juliana Hoffmann segue o preceito com uma coragem pouco comum no circuito. Autora de uma produção marcada pelos paradigmas contemporâneos, não teme assumir a gênese de sua trajetória. Enquanto alguns escondem os primeiros passos, ela, ao contrário, compartilha.

Mais do que pueris paisagens, o que se percebe nestes trabalhos é um diálogo com a tradição, no caso, a imagética de Meyer Filho e Franklin Cascaes, alinhamento não negado, mas assumido porque, afinal, são obras legitimadas com prêmios que ajudaram a constituir a artista no tudo que ela representa hoje em Santa Catarina.

Os desenhos realizados entre os 14 e 16 anos não se propõem à nostalgia. Embora associada ao imaginário de uma experiência bucólica num sítio da família no Rio Tavares e às lembranças juvenis, a mostra traz um entrelaçamento que refuta a melancolia.  O desejo de dar visibilidade aos trabalhos mistura-se às reminiscências da juventude dos passeios no centro de Florianópolis, prática que mantém até hoje sobretudo porque adere aos projetos de uma urbe mais humanizada. A artista transita, pensa a cidade numa permanente articulação de pessoas e fatores. A base de sua produção está no percurso, na conversa, na atenta observação. Se no passado desenhava, hoje fotografa e pinta.

Discreta tessitura que entrelaça arte e memória, a exposição entrecruza tempos – hoje e ontem, os séculos 20 e 21. Com o traço, o corpo e a ação, põe o espectador no confronto de realidades distintas. A figuração lírica dos anos 1980 se contrapõe à dura realidade do momento, quando o centro de Florianópolis aglutina violência, desolação, abandono e desumanidade. Mais do que nos dar paz, esses magistrais desenhos impactam porque trazem à tona as ruínas contemporâneas e por tudo o que já foi perdido.

SERVIÇO

O quê: Lançamento da exposição – Desenhos dos Anos 80, da série Campo, de Juliana Hoffmann.

Quando: de 11 de maio, a partir das 19 horas.

Onde: Tralharia (Rua Nunes Machado, 104, Centro, Florianópolis)

Visitação: até 12 de junho.

Entrada franca.

Deixe uma resposta