Trabalhadores da Eletrosul exigem mais transparência na Gestão Pública

 

Boletim dos Trabalhadores

No dia 17 de maio, um dia depois da entrada em vigor da Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527), a presidenta Dilma Rousseff mandou publicar na internet os salários e “quaisquer vantagens pecuniárias” de todos os ocupantes de cargos no Executivo.

Para os representantes dos trabalhadores no Conselho de Administração da Eletrosul, Dino e Wanderlei, a referida lei visa tornar a gestão pública mais transparente funcionando como facilitadora à “fiscalização, controle e avaliação de uma ação pública ética e honesta”, conforme afirmou a presidenta.

Por compreenderem que a necessidade de transparência é incontestável em qualquer instância, ainda mais quando se trata de um ente público, e que esta já estava inclusive prevista na Constituição Brasileira, os conselheiros eleitos tornam pública a remuneração recebida por atuarem no Conselho de Administração da Eletrosul.

A remuneração mensal é de R$ 3.293,24 (valor bruto), é paga somente ao membro titular do conselho de administração e corresponde a 10% dos honorários médios mensais e do 13º salários, pagos aos membros da Diretoria Executiva, nos termos da Lei nº 9.292, de 12/07/1996. Deduzindo-se o desconto relativo ao imposto de renda, a remuneração do conselheiro fica em R$ 2.387,60 (valor líquido).

Com o mesmo objetivo de dar a devida transparência à gestão pública,os conselheiros Dino e Wanderlei divulgarão a ata da 299ª reunião do Conselho de Administração que ocorreu no dia 04 de maio, a primeira reunião do CA da Eletrosul que contou com a participação da representação dos empregados. A divulgação se fará por meio deste boletim assim que for concluída a formalização e assinatura da ata por todos os membros do conselho de administração da Eletrosul.

[email protected]

[email protected]

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here