STF decidirá o Habeas Corpus Coletivo em favor das presas grávidas e mães de crianças até 12 anos

Na prática, estender a todas as mulheres o que foi concedido à Adriana Anselmo, esposa de Sergio Cabral. A Justiça tem que ser para todos!

No próximo dia 20, terça feira próxima, o STF decidirá o Habeas Corpus Coletivo em favor das presas grávidas e mães de crianças até 12 anos. Na prática, estender a todas as mulheres o que foi concedido à Adriana Anselmo, esposa de Sergio Cabral. A Justiça tem que ser para todos!

Prisão

Acusada de corrupção, lavagem de dinheiro e pertencimento a organização criminosa, na qual tinha, conforme as investigações, papel de destaque, Adriana está presa preventivamente, numa cela individual de seis metros quadrados. A conversão em prisão domiciliar foi determinada primeiro pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, e depois pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O argumento foi o de que os dois filhos dela com Cabral, de 10 e 14 anos, não poderiam ser privados do convívio do pai e da mãe simultaneamente — Cabral foi preso em novembro, e também se encontra no complexo de Gericinó. Os dois meninos estão sendo cuidados desde a prisão da mãe pelo irmão mais velho, o deputado federal Marco Antônio Cabral (PMDB), filho de Sérgio Cabral com Susana Neves, sua primeira mulher. Os avós também lhes dão assistência.

Adriana não poderá: sair de casa (à exceção de emergências médicas, que devem ser comunicadas à Justiça), atuar no escritório de advocacia do qual é sócia, receber visitas que portem celular ou outros dispositivos com acesso à internet e de pessoas que não sejam advogados ou parentes até 3º grau, além de mudar de endereço sem comunicar à Justiça. A PF poderá fazer inspeções a qualquer dia e hora, no período das 6 horas às 18 horas, sem comunicação prévia. Metrópoles

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here