Somos todas vadias!

 

Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância. Simone de Beauvoir

Texto e fotos de Marcela Cornelli.

Na lógica do capitalismo, onde tudo é propriedade privada, a relação homem e mulher não é diferente. A cada 2 minutos, 5 mulheres são espancadas e a cada 12 segundos, uma mulher é estuprada. E quem é a culpada? As mulheres é claro. De vítimas passamos a criminalizadas. Não temos o direito de decidir sobre o nosso corpo e ainda quando somos violentadas somos vistas como “vadias”. Pois bem, se ser livre é ser vadia. Somos todas vadias.

De 1980 a 2010, foram assassinadas no Brasil cerca de 91 mil mulheres – 43,5 mil só na última década. Nos último 30 anos houve um  aumento de 217,6% nos índices de assassinatos de mulheres no Brasil. Os dados são do Mapa da Violência da Mulher  2012, do Instituo Sangari.

Pelo fim da violência contra a mulher, pelo direto de decidir sobre seu próprio corpo, mulheres marcharam em várias capitais do país neste dia 26 de maio. Em Florianópolis a marcha foi bela, emocionante e extremamente importante. Nas ruas olhos curiosos uns de aprovação outros de reprovação. Em uma sociedade patriarcal e machista ainda há muito o que evoluir. Mulheres, meninas, mães, homens, homossexuais, mulheres do movimento GLBT, mulheres sindicalistas, trabalhadoras, todas marchando juntas pelo fim de qualquer tipo de preconceito, pedindo liberdade e o fim da hipocrisia existente na nossa sociedade conversadora que mata mulheres todos os dias.

Estupro RBS a gente não esquece

A marcha lembrou o fato ocorrido do estupro de uma adolescente em Florianópolis sendo que um dos envolvidos era filho do dono da RBS, afiliada da rede Globo. O caso foi abafado e os culpados permanecem sem punição. Como em todo país a mídia burguesa se cala diante da violência sofrida pelas mulheres.

Segundo a pesquisa Mulheres Brasileiras nos Espaços Público e Privado realizada em 2010 pela Fundação Perseu Abramo, seis em cada 10 brasileiros conhecem alguma mulher que foi vítima de violência doméstica e o parceiro (marido ou namorado) é o responsável por mais de 80% dos casos de violência. Embora apenas 8% digam já ter batido “em uma mulher ou namorada”, um em cada quatro (25%) diz saber de “parente próximo” que já bateu e metade (48%) afirma ter “amigo ou conhecido que bateu ou costuma bater na mulher”. Assustadoramente, dos homens que assumiram já ter batido em uma parceira 14% acreditam que agiram bem e 15% afirmam que o fariam de novo.

Bradando pelas ruas frases como “Chega de machismo, essa política babaca. A gente tá lutando por uma vida igualitária!”; “Eu só quero é ser feliz, andar tranquilamente com a roupa que escolhi” e “O corpo é da mulher, ela dá pra quem ela quiser!”, o recado foi dado. A marcha das vadias, que  teve origem  em 2011 com a slutwalk (caminhada das vadias) que ocorreu no Canadá em resposta à justificativa dada por um policial de que as meninas de uma universidade estavam sendo estupradas porque se vestiam igual “vadias”, não pode parar por aqui, além de crescer e tomar as ruas mais vezes ela precisa exigir dos governos o cumprimento da Lei Maria da Penha, o direito ao aborto, o direito de ser mulher sem ter que mudar sua forma de vestir ou de ser para ser respeitada até porque, como cantamos pelas ruas: “Nossa luta é todo dia contra o machismo, o racismo e a homofobia”.

Até que haja uma só mulher apanhando, sendo estuprada, violentada, impedida de decidir sobre seu próprio desejo, vamos continuar gritando e tomando as ruas!

Pelo direito de decidir!

Pelo direito de amar e dar pra quem quiser!

Exigimos total respeito à mulher!

6 COMENTÁRIOS

  1. Olá.

    Estou buscando o resultado do tal estupro do tal filho da RBS.

    Esta postagem é de maio de 2012 que fala que não havia resultado ainda. Mas eu encontrei essa postagem de janeiro de 2012 que já tinha uma condenação http://ujcportoalegre.blogspot.com.br/2012/01/filho-estuprador-de-dono-do-rbs-e.html.

    Queria saber se essa publicação que eu coloquei aqui tá correta, se houve condenação mesmo.

    Não encontrei mais nenhum outro site que fale da condenação.

    Obrigado.

    • Não sabemos responder a sua pergunta. Desculpe! Tali Feld Gleiser, Diretora Geral do portal Desacato.

  2. Tudo no mundo capitalista é visto como uma forma de consumo (inclusive em relação com as mulheres, das quais em geral os homens se vangloriam que “as comeram”), por isso enquanto o capitalismo não for abaixo essa mentalidade prevalecerá em algumas mentes doentias…

  3. Uma marcha sempre me parece um pedido… pedido de liberdade, pedido de proteção… pedido a quem? que efetividade isso tem de fato? Mais do que marchar… as mulheres poderiam se organizar coletivamente em termos de defesa pessoal e grupal… Se espera realmente que isso, a marcha, sensibilize os violentos? ou se espera que o estado coloque um policial a cada esquina como elemento inibidor?
    Alguns teóricos dizem, por exemplo, e não reduzindo a questão a isso, que o estupro tem algo de pedagogia social amparado num imaginário de medo. Apesar, de como mostram as estatísticas, a maior parte dos casos de estupro são protagonizados por homens conhecidos (pais, irmãos, maridos, tios, viznhos), as mulheres andam por ruas escuras com certo temor, eis a pedagogia… Se elas começarem a se defender, como prevenção, e a se vingar (não há violento que não tenha seus momentos de vulnerabilidade), isso também criaria uma pedagogia social, criaria um imaginário que tiraria as mulheres do lugar de prezas e vítimas, não?
    A mulheres libertárias têm investido nessa via, mas, elas, infelizmente, são uma minoria diante de um feminismo vitimista e legalista…

  4. Marcela e povo do portal Desacato, bacana o textos e as fotos!
    Apoio as idéias, os ideais da #MarchadasVadias. Porém, neste ano não pude acompanhar diretamente a caminhada da marcha em Floripa. Mas, acho que convém ajudar a difundir/compartilhar com o maior numero de pessoas esse importante movimento de mulheres-e-homens, por isso, tomei a liberdade de expor uma de suas fotos lá no meu blog http://gilnei-os.blogspot.com.br/2012/05/marchadasvadias-floripa-2012-fotos-de.html
    É isso, valeu. Abraço!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here