Sindicatos denunciam prisão de professora dentro de campus

IFG Águas Lindas, Goiás

Relatos de sindicatos de professores afirmam que uma professora do Instituto Federal de Goiás (IFG) foi presa na manhã desta segunda-feira (15) dentro do campus de Águas Lindas de Goiás, no interior da cidade do centro-oeste brasileiro.

A princípio, boatos afirmavam que a “professora e coordenadora” Camila Marques foi presa por “doutrinação” e, logo depois, que ela havia sido levada à delegacia por “desacato”. Nenhuma das duas informações foi oficializada. Segundo o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), Camila foi levada para prestar depoimento na Polícia Civil acompanhada de um advogado.

Em pouco tempo, coletivos prestaram solidariedade à docente. “Cercamos de solidariedade a companheira Camila, lutadora aguerrida e sempre pronta a defender os direitos dos trabalhadores”, afirmou em publicação nas redes sociais o Sinasefe. O LeiaJa.com entrou em contato com a Polícia Civil do estado, que afirmou não ter informações sobre o assunto. A Polícia Federal e o campi Águas Lindas ainda não deram retorno sobre a prisão da docente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.