Brasil

Entenda o Marco Civil da Internet

Neutralidade Entre os principais pontos do projeto, está o artigo 9º, que protege a neutralidade…

MPF/RR: mais dois fazendeiros desocupam área na região do Ajarani.

Do MPF/RR. De acordo com o cronograma estabelecido no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC)…

Ditadura usou táticas terroristas até contra jornaleiros

Por Marsílea Gombata. Depois de censurar as redações de jornais e revistas da grande imprensa…

Comissões da Verdade divergem sobre causa da morte de JK

Brasília – Laudo divulgado pela Comissão Nacional da Verdade (CNV), na última terça-feira (22/04), em…

Senado aprova marco civil da internet

20:00 h.- O Senado acaba de votar o texto do Marco Civil da Internet (PLC…

Piada de Faustão gera revolta em movimentos negros: “Cabelo de vassoura de bruxa”

Por Igor Carvalho.* No último domingo (20), ao se dirigir à uma das bailarinas que…

África

Editorial

Florianópolis, 21 de abril de 2014.

A Ocupação Amarildo está prestando um serviço imprescindível para nossa pacata e rica Florianópolis. A urgência legítima por Terra, Trabalho e Pão, serve também para descobrir as deficiências intelectuais e a desorganização mental de alguns setores da mídia, e dos sujeitos que oficiam de jornalistas nesses monopólios.

É impossível não sentir pena frente ao jornalista do Visor, da RBS, Rafael Martini, que se diz 90% movido a transpiração e 10 % de inspiração no link http://wp.clicrbs.com.br/visor/2014/04/21/revolta-do-rio-vermelho-o-dia-em-que-moradores-botaram-os-invasores-para-correr/. Ele demonstra claramente esse 90%. Se pensasse tomaria o túnel do tempo e se instalaria onde lhe corresponde, na Idade Média. Mas, não é tão simples assim, nem o amanuense nem a linha do conteúdo.

Quando titula: “Revolta do Rio Vermelho: o dia em que moradores botaram os invasores para correr” faz o mesmo que um jornalista do Terra no seu perfil, quando diz “E a comunidade do Rio Vermelho fez, em menos de 24 horas, o que o Poder Publico levou quase 4 meses para fazer na SC 401…”.

Martini dileta, em aparência, sobre bolivarianismo e guerrilha urbana. Mas, segue um roteiro muito bem azeitado. Essa narrativa é exatamente a que inspira e organiza a Sociedade Interamericana de Imprensa, dos donos da mídia monopólica, contra os governos democráticos da Venezuela, Argentina, Bolívia e Equador, dentre outros. Martini é feliz com a queima da bandeira da Ocupação e com o linchamento social que tomou conta de Florianópolis, ocupando o lugar da justiça.

Esse jornalista, o de Terra no seu perfil e tantos outros são funcionários de um sistema desesperado, que moribundo, ainda que numa democracia apenas representativa, cai, apodrece sem retorno, e no Mundo todo, reorganiza, de maneira lúgubre e final, uma nova Guerra Fria. Saudoso do sistema onde as terras eram do rei e as administrava sua corte. Um dia o rei abdica ou, pela mobilização do Povo, chega a república.

Post to Twitter Post to Facebook

Café com Polêmica Web TV

Desacato Passa Revista

Nossa América

Angela Davis fala em defesa dos movimentos de trabalhadoras sexuais

Nota: a entrevista de Angela Davis que agora publicamos pode parecer distante da realidade brasileira, mas não está. Mesmo a proposta de criminalização dos clientes das prostitutas inspirada pelo “modelo sueco” terá como consequência o que Angela Davis aponta aqui: o encarceramento cada vez maior de mulheres, principalmente as mulheres negras e pobres, cuja população…

Projeto “100 Anos, 100 Fatos” sobre o Genocídio Armênio estreia neste 24 de abril

Genocídio Armênio – Ainda estamos aqui – Ainda lembramos No limiar do centenário do Genocídio Armênio, o projeto “100 Anos, 100 Fatos”, inicialmente apenas em inglês, vai rememorar o Genocídio através da publicação de fatos sobre armênios duas vezes por semana, a partir do dia 24 de abril de 2014, culminando em 24 de Abril…

Projeto “100 Anos, 100 Fatos” sobre o Genocídio Armênio estreia neste 24 de abril

Genocídio Armênio – Ainda estamos aqui – Ainda lembramos No limiar do centenário do Genocídio Armênio, o projeto “100 Anos, 100 Fatos”, inicialmente apenas em inglês, vai rememorar o Genocídio através da publicação de fatos sobre armênios duas vezes por semana, a partir do dia 24 de abril de 2014, culminando em 24 de Abril…

Projeto “100 Anos, 100 Fatos” sobre o Genocídio Armênio estreia neste 24 de abril

Genocídio Armênio – Ainda estamos aqui – Ainda lembramos No limiar do centenário do Genocídio Armênio, o projeto “100 Anos, 100 Fatos”, inicialmente apenas em inglês, vai rememorar o Genocídio através da publicação de fatos sobre armênios duas vezes por semana, a partir do dia 24 de abril de 2014, culminando em 24 de Abril…

Projeto “100 Anos, 100 Fatos” sobre o Genocídio Armênio estreia neste 24 de abril

Genocídio Armênio – Ainda estamos aqui – Ainda lembramos No limiar do centenário do Genocídio Armênio, o projeto “100 Anos, 100 Fatos”, inicialmente apenas em inglês, vai rememorar o Genocídio através da publicação de fatos sobre armênios duas vezes por semana, a partir do dia 24 de abril de 2014, culminando em 24 de Abril…

Mundo

As perspectivas para sobrevivência

(Esta é a segunda parte de um artigo adaptado de uma palestra dada por Noam…

Milhares de pessoas reclamam a independência do País Basco

(Português de Portugal).- Apesar da chuva e dos controlos de estrada da Guarda Civil, milhares…

Em meio a negociações de paz, cresce campanha de boicote a Israel

Por Marina Mattar. Autoridades palestinas e israelenses estão mais uma vez envolvidas em uma rodada…

Leitura Crítica

A epidemia dos linchamentos

Por Pedro Estevam Serrano. Alguns casos receberam atenção da mídia. A maioria, não. De fato,…

Medir o êxito de um país pelo PIB ainda faz sentido?

Uma conhecida crítica ao PIB diz que ele “mede tudo, exceto aquilo que faz a…

Quatro liberdades do jornalismo procomum

Por Rodrigo Savazoni. Em meio à crise da velha mídia, que princípios poderiam suscitar novo…

“As drogas não são o problema”: entrevista com o neurocientista Carl Hart

O Dr. Carl Hart é o primeiro cientista afro-americano titular na Universidade de Columbia, onde é professor associado dos departamentos de psicologia e psiquiatria. Ele também é membro do Conselho em Assuntos de Abuso de Drogas e pesquisador da Divisão…

Cultura

Apoio Cultural

Apoio Cultural

Twitter