Samba que faz referência a Lula como ideia concorre na Mangueira para ser tema do Carnaval 2020

O primeiro verso diz: “Mangueira, a ideia não se prende, sobrevive”, em uma clara referência ao ex-presidente, que, antes de ser preso, declarou: “Eu não sou um ser humano, sou uma ideia. E não adiante tentar acabar com as ideias”

Imagem: Reprodução

Para o Carnaval de 2020, a escola de samba Estação Primeira de Mangueira pode seguir a linha do vitorioso samba-enredo de 2019, que valeu seu 20º título do Grupo Especial.

Um dos sambas concorrentes para o próximo ano faz várias referências ao ex-presidente Lula e, também, a episódios de violência contra pobres e negros, ocorridos no passado e recentemente, estimulados pelo governo de Jair Bolsonaro.

Logo o primeiro verso diz: “Mangueira, a ideia não se prende, sobrevive”, em uma clara referência a Lula. Antes de ser preso injustamente, o ex-presidente declarou: “Eu não sou um ser humano, sou uma ideia. E não adiante tentar acabar com as ideias”. O verso finaliza com a frase: “A verdade nos fará um povo livre”.

Em outros trechos, o samba diz: “Preto, pobre, a cara do morro amando Madalenas e Marias, olhou nos olhos da ganância e desmentiu os homens de ‘bem’ do Brasil”.

“Galdinos queimados nas calçadas, meninos amarrados em postes da cidade. Chorou, foi milhões de Chicos nas florestas. Por Amarildos nas favelas, teu sangue derramado em Carajás e a ‘via crucis’ racista alvejou 80 vezes um artista”, prossegue o samba.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.