‘Rigor e Caos – Antônio Abujamra’ chega ao Sesc Ipiranga

Exposição no Sesc Ipiranga homenageia Antônio Abujamra. Imagem: Reprodução

Um tanto de gênio e outro tanto de louco. Essa talvez seja uma das frases mais pronunciadas quando o assunto em voga é o ator, diretor e apresentador Antônio Abujamra. Abu, como era conhecido, viveu como um pêndulo, bailando geometricamente entre esses dois reinos encantados e encantadores. Pouco mais de três anos atrás, em maio de 2015, escrevi por aqui um texto homenagem quando soube que numa daquelas manhãs de Outono o velho Abujamra resolveu não despertar e se encantou pros lados de lá do muro da vida.

Naquela época escrevi, talvez um pouco abobalhado pelo susto, que “o legado de Abujamra é tão extenso quanto a lacuna deixada por sua partida”. Errei. A verdade, e admito que diante da grandeza do homenageado eu deveria ter percebido isso de cara, é que não existe lacuna alguma. A figura de Antônio Abujamra, suas obras e seu pensamento, continuam mais vivos do que nunca. Seu vozeirão ainda ecoa na televisão, esfregando na nossa fuça toda a nossa pequenez e insignificância, o teatro brasileiro ainda reflete sua figura quando diante do espelho do tempo e seus personagens ainda vagam pelas esquinas da memória de toda a nação. Antônio Abujamra não recusou-se a despertar, como escrevi em 2015. A realidade é que o homem nunca dormiu, acreditem. Abu morto fala como vivo, felizmente.

A exposição Rigor e Caos – Antônio Abujamra, aberta anteontem no Sesc Ipiranga, é mais uma prova da força da vida e da obra do ator. Com curadoria de Marcia Abujamra, sobrinha de Abu, Rigor e Caos – Antônio Abujamra percorre toda a vida e a obra do diretor. São mais de 200 fotos, vídeos e projeções organizados através dos diferentes meios de atuação de Antônio Abujamra nas artes. Na sala dedicada ao homem de teatro, arte tida como sua grande paixão, podemos conhecer mais de oitenta espetáculos com seu dedo seja como ator ou diretor. Existem, ainda, ambientes dedicados à ligação dele com a televisão, também como ator e diretor, além de uma sala toda dedicada ao programa Provocações, que Abujamra apresentou durante mais de uma década.

Com curadoria de Marcia Abujamra, sobrinha de Abu, Rigor e Caos – Antônio Abujamra percorre toda a vida e a obra do diretor. São mais de 200 fotos, vídeos e projeções organizados através dos diferentes meios de atuação de Antônio Abujamra nas artes.

Marcia, que também é diretora e produtora, enfatiza que a maior parte do material vem do acervo pessoal do próprio Abujamra, portanto existem certas preciosidades que não encontramos nem mesmo em garimpos exaustivos no Google. Aberta ao público até 17 de Março, Rigor e Caos – Antônio Abujamracarrega em cada registro a força e o talento de um artista único no cenário brasileiro, que independente do meio, seja na televisão no teatro ou no cinema, sempre foi coerente com o que defendeu e fez da arte uma ferramenta de transformação do mundo. Com seus comentários ácidos, muitas vezes desconcertantes, através de suas atuações tão magníficas quanto perturbadoras ou de um simples olhar, fixo e silencioso nos encarando.

Não importa de que maneira, não importa quando, mas de alguma forma, sabe-se lá como, Abujamra sabia tudo sobre tudo. Parece que sempre esteve ali, vivo, e viu tudo acontecer. Por isso é maior do que a morte, por isso vai viver pra sempre. E só por isso, por conta dessa sabedoria que não se mostra mas que está contida em tudo no homem, até mesmo no suor que ele exala, só por isso a visita a exposição já é obrigatória.

De todos os ditos populares, muitos deles incontestes, o mais acertado talvez seja o que proclama a seguinte verdade: há um tanto de loucura na genialidade e outro tanto de genialidade na loucura. A fina e delicada membrana que separa esses dois estados iluminados de consciência rompe-se tão facilmente que, às vezes, temos a impressão de que o faz por puro capricho. Não foram poucos os gênios que sucumbiram aos encantos do desvairismo, como também não foram poucos os casos de incompreensão ou preconceito que transformaram, e ainda hoje transformam, mentes brilhantes em pessoas sem razão ou juízo.

Genialidade e loucura são amigas inseparáveis, quase irmãs, que alegram e assombram aqueles a quem deitam a sua benção. A relíquia e a ruína, a sorte e o azar e, porque não, o rigor e o caos de Antônio Abujamra, aquele que como ninguém soube fazer-se louco e gênio na medida exata: aquela que não tem começo ou meio, e tão pouco terá fim.

SERVIÇO | Rigor e Caos – Antônio Abujamra

Onde: Sesc Ipiranga | R. Bom Pastor, 822 – São Paulo;
Quando: de 28 de novembro até dia 17 de março;
Quanto: Grátis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.