Resultados prometedores em Cuba com células-mãe

Uns 3 700 pacientes foram tratados até dezembro passado com células-mãe, um tratamento que conta com resultados alentadores, de acordo com fontes oficiais citadas hoje pela imprensa.

Os efeitos são similares aos obtidos em países desenvolvidos ao evitar na maioria dos doentes as amputações importantes, expressou ao jornal Granma Porfirio Hernández, coordenador do Grupo Nacional de Medicina Regenerativa do Ministério de Saúde Pública.

Entretanto, ele esclareceu que o processo ainda fica na fase de ensaios clínicos com estritos critérios de seleção, ainda que tais serviços brindam-se até agora em 10 das 15 províncias do país caribenho.

Seis em cada 10 pacientes tratados com o processo apresentavam isquemia severa dos membros inferiores, e seguem-lhe em número a terapia celular regenerativa.

Hernández disse que Cuba tem sucessos que constituem verdadeiros contributos à literatura científica internacional nesta esfera, como é a melhoria experimentada em indivíduos com linfedemas crônicos dos membros inferiores.

Igualmente ele destacou a resposta favorável obtida em um menor com fibrose pulmonar idiopática, em quem o tratamento baseado no injerto de células mãe evitou a necessidade de fazer um transplante de pulmão.

Com a capacidade de dividir-se ilimitadamente, as células- mãe podem regenerar tecidos danificados por doenças, traumas ou envelhecimento e obtêm-se fundamentalmente da medula óssea, sangue periférica, córnea, cérebro, pulmão e endométrio.

mmd/cgm/msl/ro

Fonte: Prensa Latina

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.