Reitoria da UDESC ignora acordo entre ocupantes e servidores

Reitoria da UDESC ignora acordo entre ocupantes e servidores

Na quinta-feira dia 10 de novembro, a Ocupação da UDESC recebeu uma nota de desocupação vinda da reitoria, elencando alguns pontos e utilizando um abaixo-assinado dos técnicos e servidores, que a princípio reivindicavam a melhora do convívio, mas que foi utilizado para enaltecer o pedido da desocupação enviado pela reitoria.

Para a nossa surpresa alguns servidores vieram nos comunicar que não foram explicitados os motivos do abaixo-assinado. O que não nos surpreendeu em momento algum foi a noção mais precisa de que a mediação feita pela reitoria entre os ocupantes e os servidores estava causando mais problemas do que soluções.

Para melhorar a comunicação com os servidores e conseguirmos manter um bom convívio fizemos uma assembleia aberta na sexta-feira, onde nenhum membro da reitoria compareceu, porém estavam presentes servidores, professores e alunos. Conseguimos assim estabelecer um acordo em todos os pontos do abaixo-assinado:

Ponto 1 – Pleno acesso às dependências da reitoria

Servidores informaram não saber das razões de uma das portas de acesso estar fechada (a porta da frente estava sendo mantida fechada por uma questão de segurança do movimento e já tinha sido aceito pela reitoria, porém isso não foi informado aos técnicos.). A porta aberta com um obstáculo funciona bem tanto para os servidores quanto para os ocupantes, mantendo ainda as questões de segurança e arejando o ambiente.

Ponto 2 – Barulho no ambiente

Acordamos que qualquer atividade com música será a partir das 19h; O rádio será mantido no volume baixo, em música ambiente durante o expediente; E enviar a programação da Ocupação previamente, para ciência dos servidores.

Ponto 3 – Ambiente sujo e insalubre

Para manter a organização do espaço os colchões e cobertas foram colocados em baixo da escada; Após conseguirmos um varal para pendurar as toalhas do lado de fora, as mesmas foram retiradas da escada; E a transferência da cozinha para o lado de fora, com a ajuda do Sindicato dos servidores o SINTUDESC, que disponibilizou uma tenda.

Ponto 4 – Respeito ao bom convívio

Entendemos os diferentes costumes de cada pessoa, por estarmos ocupando o prédio, isso significa dormir, se alimentar e se trocar quando necessário. O grupo que costuma trabalhar neste local não está acostumado a presenciar uma situação assim, por prezarmos a boa relação, nos dispomos a fazer isso da maneira menos impactante possível.

Ponto 5 – Segurança das instalações

Como acordado nos pontos anteriores, o botijão de gás já está sendo utilizado do lado de fora do prédio; Um dos motivos pela qual a segurança está sendo questionada foi em relação ao uso excessivo das instalações elétricas, pelo repasse dos servidores nos inteiramos que nas salas da reitoria também são utilizadas extensões e réguas em grande quantidade.

Ponto 6 – Participação de pessoas estranhas à UDESC dentro da ocupação

A Universidade do Estado de Santa Catarina é pública e a preocupação relacionada a essas pessoas estranhas tem um foco muito específico, em outras palavras racista. Quando recebemos ameaças diretas de pessoas relacionadas ao MBL (geralmente brancas e “bem vestidas”), não foi demonstrada nenhuma preocupação com a nossa segurança. Mas quando secundaristas negros da comunidade vieram participar da nossa programação (aulão para o ENEM) foram seguidos pelos seguranças. A grande maioria das agressões que sofremos, aconteceram por parte de pessoas que possuem vínculo com a UDESC. Nos admira a preocupação da UDESC com pessoas estranhas, quando existem projetos de extensão que visam atingir a comunidade que está fora do campus, como por exemplo o RONDON. E por fim, sabemos do histórico do campus em que vivemos, onde mesmo com grades não se consegue garantir a segurança.

Mesmo com todos os pontos tendo sido acatados pelos ocupantes, na tarde dessa terça feira dia 15 de novembro a UDESC lançou uma nota pelo site suspendendo as atividades da reitoria até a possível desocupação do espaço. Esse posicionamento reforça a falta de diálogo com os ocupantes e também com os servidores, demonstrando a incessante tentativa da reitoria de criminalizar o movimento. A nota divulgada no site se diz preocupada com um possível embate entre os servidores e os ocupantes. Essa preocupação se dá pelo fato de um evento ter sido criado no fim de semana por um servidor (que estava de férias) chamando não só os trabalhadores da reitoria mas a todos para virem desocupar o prédio, evento esse que tinha a presença confirmada do Pró-reitor Fabio Napoleão. Então fica a dúvida:
Estão preocupados mesmo com a segurança de todos ou é somente a impressão que querem deixar para a sociedade?

Seguimos ocupando e resistindo.

Fonte: Udesc Ocupada.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login