Projeto Tenda da Democracia avalia seu alcance no Largo da Alfândega

Por Márcio Papa, para Desacato.info.

Integrantes da Coordenação do Projeto Tenda da  Democracia, reuniram-se na noite de ontem 08, para fazer um balanço da experiência e alcance, durante a semana de 24 a 30 de agosto do mês passado, no Largo da Alfândega, centro de Florianópolis.

A “Tenda da Democracia” é a experiência da instalação de uma tenda, (interferência) que sirva de referência para o desenvolvimento de ações político-culturais-formativas de resistência contra o golpe de Estado em curso no País. E que faça o contraponto às informações disseminadas pelo monopólio da mídia golpista, em um diálogo direto com a sociedade.

“Primeiramente #Fora Temer”, é uma bandeira que unifica as diversas organizações de esquerda, no planejamento de estratégias imediatas que superem o golpe político. A disseminação de informações/formações e mobilizações públicas com a sociedade, para possibilitar o levante da população Brasileira é o objetivo fundamental da “Tenda da Democracia”.

Segundo  Ízide Fregnani,  da organização da tenda, educadora popular e também multiplicadora do Teatro do Oprimido, observou que já existe em intenção, a proposta de coletivos, estarem incorporados permanentemente às vindouras ações da Tenda da Democracia.

Reunião Tenda Democrática 08 09 foto Marcio Papa Desacato

Durante o balanço das atividades realizada durante a semana, integrantes presentes na reunião de avaliação, ficou decidido pela continuidade como uma forma de luta contra o golpe de Estado que se instala no País. Uma nova estruturação e um novo acordo entre os parceiros fez as seguintes considerações:

  • Fixação dos próximos dias (semanal, quinzenal, mensal)
  • Escolha de local central
  • Continuidade das ações formativas, -debates, exposições, aulas abertas) combinado a ações artísticas. Seguindo o princípio político-metodológico da Tenda
  • Formar através da unidade de diversos coletivos, dentro do alinhamento político –cultural o nome “Tenda da Democracia”

Através de um eixo metodológico, que define o desenvolvimento de atividades, as propostas criativas  planejadas,  promovendo respostas políticas, culturais que facilitem o diálogo com a sociedade.

A Tenda da Democracia organizará atividades e eventos, que serão geridos por um conselho, responsável administrativo e político, enquanto houver essa articulação, definindo sua periodicidade, por decisão dos membros que o componha. Este, reunindo um representante de cada organização signatária.

Organizações sociais e indivíduos envolvidos na Tenda da Democracia:

Frente Brasil Popular, CUT-SC, Coletivo Memória, Veredade e Justiça, Oficina Teatro do Oprimido do GTO-SC, Esquina Democrática, Ponta do Coral, Instituto Arco Íris, Sinteste, SEEBSC, Sintrafesc, Associação Baiacu de alguém, Mulheres contra o golpe, Sinte-SC, MST-SC, Biblioteca Cuca de Idéias, Marcos Pinar, Jô Capoeira/Roda do Mercado, Joana Cabral da Costa/Cantora, Prof Fátima Costa de Lima e Prof. Rafael Rosa Hagemeyer.]

A forma de financiamento das atividades propostas, será de acordo com o planejamento delas, havendo esforço coletivo para obtenção de recursos das organizações que a compõe, sem o recebimento e captação dos mesmos no meio empresarial.

Próximas Atividades da Tenda da Democracia:

PAUTA UNIDADE: #ContraOGolpe #ForaTemer e #PorNenhumDireitoAMenos

Início dia: 15 de setembro

Objetivos: Informação, Formação Política com Arte/Cultura no DIÁLOGO com a sociedade (de acordo com a CARTA DE PRINCÍPIOS)

A “Tenda da Democracia” ocorrerá como um PONTO FIXO, semanal, as QUINTAS, das 16h-19h, na Esquina Democrática localizada nas ruas Felipe Schmidt e Deodoro.

Os signatários/as são organizações e pessoas que assinam A CARTA DE PRINCÍPIOS da “Tenda da Democracia” e estará sempre aberto a novas adesões.

Referências: Tenda da Democracia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.