Prêmio Especial: Meninas e meninos vão representar crianças do Brasil na escolha do melhor filme

Publicado em: 17/06/2017 às 12:06

13-1

Meninas e meninos de 7 a 12 anos que vão integrar o júri infantil desta edição da Mostra participaram de um encontro preparatório, na última semana, no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis.

Acompanhadas das mães e pais, elas receberam orientações para esse desafio de representar as crianças do Brasil na mostra de Florianópolis. A reunião foi conduzida por Macelle Khouri, tutora da Mostrinha de Cinema Infantil de Vitória da Conquista, Luiza Lins, diretora da Mostra e Ally Collaço, professora da Escola da Ilha.

Durante a conversa, elas e eles receberam orientações acerca da participação no júri especial. Macelle falou sobre elementos importantes a serem observados durante as sessões tais como história, personagens, cenário e som. “A proposta é que haja um equilíbrio entre o gosto da criança e o que é importante observar num audiovisual. Esperamos que elas possam de alguma forma traduzir a emoção transmitida pelos filmes”, afirma a tutora.

Cada criança vai escolher cinco filmes que mais gostou e apresentar no dia da reunião final, durante a Mostra. “É importante que no encontro final cada criança consiga dizer por que gostou dos filmes escolhidos. A riqueza desse processo é a diferença de opiniões. A partir das informações levantadas por elas vamos propor um exercício de reflexão para encontrar pontos em comum e chegar a um consenso”, explica Luiza.

Entre os jurados, estão crianças que participam da disciplina “Cinema”, ministrada por Ally na Escola da Ilha. Junto com a professora, elas também assistiram a uma sessão de curtas do Cineclube Infantil. “Elas já tiveram o primeiro contato com a câmera e uma iniciação ao universo cinematográfico. Sabem que por meio do cinema é possível contar uma história em outra linguagem além da escrita”, conta a professora.

13-3

Representatividade e noções de democracia

“Acho muito legal darem às crianças a oportunidade de emitir opinião sobre os curtas da Mostra. Esse tipo de participação faz a criança pensar mais e estimula o senso crítico”, afirmou Alice Hartmann, mãe da jurada Sophia Hartmann de 8 anos.

“Essa é uma oportunidade para ele ter contato com a arte e exercitar a tomada de decisão em conjunto. Além de representar crianças do Brasil, ele passa a ter noções de democracia. Estou curiosa por esse processo”, diz Roberta Güttler de Oliveira.

“Estou animado e ao mesmo tempo nervoso porque vou representar a voz das crianças de todo o Brasil”, revelou João Victor Güttler Costa de 10 anos.

O melhor filme, entre os mais de 40 curtas da Mostra Competitiva, vai receber o Prêmio Especial das Crianças. Graças a uma parceira com o Canal Futura, a mostra volta a dar prêmios em dinheiro, no valor de R$ 5 mil para cada produção nacional nas categorias Melhor Animação e Melhor Ficção, escolhidos pelo júri oficial; Prêmio Júri Popular, concedido pelo voto do público; e o Prêmio Especial.

Deixe uma resposta