Portugal: fim do 13º e salário de férias

O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, anunciou nesta quinta-feira novos cortes no orçamento do país para 2012. As medidas incluem o fim do 13º e do 14º salário dos funcionários públicos e dos aposentados portugueses que recebem mais de mil euros, além do aumento de meia hora na jornada de trabalho sem compensação salarial.

Em Portugal, além do salário de Natal, os trabalhadores recebem um pagamento extra quando tiram férias.

Leia mais:
Portugal demite 15% do quadro de funcionários de alto escalão
Portugal diz que há um desvio de 2 bilhões de euros em contas públicas

Enfrentar a crise da dívida na Europa
Não é só o euro, mas a democracia que está em jogo

As medidas também afetarão os cidadãos que pagam o maior imposto de renda, já que eles vão perder o direito de descontar despesas de saúde e educação. O governo divulgou ainda uma lista de produtos que terá maiores impostos.

“Vivemos num momento de emergência. Quando tomei posse, em meados deste ano, cerca de 70% do deficit para o final do ano já fora esgotado. Em consequência, o ajuste tem que ser mais profundo. Temos agora que fazer mais,
muito mais, do que estava inicialmente estabelecido”, disse Coelho.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.