Pequeno glossário da direita brasileira

Gustavo Moreira em seu blog.

Durante as últimas semanas, venho exibindo, ainda que irregularmente, o autêntico programa da direita e as máximas dos seus heróis.  Nada mais natural, portanto, do que também relacionar algumas categorias básicas, fundamentais para a compreensão mútua das diversas tribos de reacionários.  A lista, sem dúvida, pode e deve ser enriquecida pelos leitores.
Amazônia- região que, antes representando quase metade do território nacional, deu lugar a acampamentos do MST, reservas indígenas e falsos quilombos, todos evidentemente dirigidos por fundações estrangeiras aliadas do Foro de São Paulo.
Analfabeto- indivíduo apto à execução de alguns trabalhos braçais, mas nocivo quando cadastrado em programas sociais do governo financiados com o dinheiro dos impostos pagos pela classe média.
Árabe- fanático religioso, com propensão média ou alta ao terrorismo, a ser contido ou eliminado pela aliança militar ocidental.
Brasília- cidade que, projetada pelo comunista Oscar Niemeyer, constitui a sede do estatismo brasileiro, sobretudo após sua tomada pelos petistas.
Bullying- termo difundido por pedagogos e psicólogos comunistófilos com o objetivo de cercear a liberdade de expressão das pessoas espontâneas, em regra conservadoras.
Capitalismo- conjunto de práticas econômicas naturais, esboçadas desde a Pré-História, consolidadas na Inglaterra da Idade Moderna e combatidas pelos coletivistas de todos os matizes.
Cinema Nacional- atividade criminosa que consiste na exaltação do consumo de drogas, do adultério, do homossexualismo, da pedofilia, do palavreado chulo e da estética da miséria.
Colonização- processo louvável, infelizmente em desuso, no qual populações selvagens eram treinadas para executar algumas tarefas úteis para as sociedades civilizadas.
Comunismo- sistema político cuja prioridade é a construção de campos de concentração nos quais pelo menos um quinto da população de cada país deverá ser exterminada.
Cuba- ilha do Caribe habitada por onze milhões de cortadores de cana, cem mil instrutores de terrorismo e dois velhos, mantidos vivos pelo Capeta, que enganam a todos os outros.
DEM- partido formado pelos herdeiros das forças de centro-esquerda que romperam com a candidatura oficial para apoiar, em 1985, Tancredo Neves, que já contava com os votos dos parlamentares comunistas e criptocomunistas.
Democracia- nome atribuído ao conjunto formado por todos os regimes que reconhecem, ou reconheceram, a livre iniciativa como motor da economia, entre eles o castelismo, o franquismo e o pinochetismo.
Doutrinação- atividade dos que, usurpando a denominação de educadores, desviam crianças e adolescentes dos salutares princípios conservadores.
Eleição- processo pelo qual as pessoas maiores de dezesseis anos devem renovar seu assentimento à direção esclarecida das elites.
Estados Unidos- país-sede da Civilização Ocidental, ao qual cabe a preservação da economia capitalista e do governo das elites em toda a superfície terrestre.
Favela- localidade habitada por traficantes, assaltantes e seus acoitadores, sob o estímulo de governantes populistas que sobreviveram ao AI-5.
Feminismo- conjunto de movimentos compostos por comunistas lésbicas, que pretendem, após a tomada do poder, relegar os homens heterossexuais aos serviços domésticos.
Greve- atividade criminosa que tem como finalidade o bloqueio da cadeia produtiva para favorecer a implantação do comunismo.
Homossexualismo- desvio de conduta que tem sido, nas últimas décadas, incentivado pelos políticos de esquerda, no intuito de dissolver as famílias conservadoras.
Império- período da História do Brasil em que as mulheres eram decentes, os políticos não roubavam e os negros, muito bem tratados, conheciam o seu lugar.
Imprensa Livre- empresas jornalísticas familiares, dirigidas por aristocratas honrados, que orientam corretamente a opinião pública nacional.
Índio- individuo selvagem, sem contato com o homem branco, que vive nu em alguns pontos da Floresta Amazônica; distinto do falso índio, estelionatário que, mesmo conhecendo a língua portuguesa e possuindo televisão, reivindica de má fé terras que devem ser destinadas à agricultura de exportação ou à produção de celulose.
Indigenismo- conjunto de movimentos que pretendem legalizar o consumo de carne humana e os sacrifícios de prisioneiros aos deuses pré-colombianos, criando uma organização econômica em que a principal atividade será a produção de cocaína.
Janismo- movimento político que, a princípio incorporando justas demandas da boa sociedade, descambou para a esquerda, culminando na vergonhosa condecoração do terrorista Che Guevara.
Judiciário- poder do Estado constituído em prol da segurança física e patrimonial das elites, nos últimos anos desfigurado para estabelecer privilégios em favor de ex-terroristas, sindicalistas, negros e gays.
KGB- diz-se, em sentido figurado, dos indivíduos e grupos que empregam seu tempo na elaboração de dossiês contendo os raros deslizes dos homens de bem.
Libertário- denominação aplicada ao elemento que, simulando ser adepto do sistema de livre mercado, defende a agenda cultural da esquerda, nela incluídos o casamento gay e a pedofilia.
Muçulmano- termo semelhante ao verbete “árabe”, porém mais empregado quando se enfatiza o papel de inimigo mortal do Ocidente.
Napalm- produto industrial de alto valor estratégico, podendo ser empregado tanto para queimar comunistas quanto para solucionar o problema da favelização das metrópoles.
Nudista- diz-se do indivíduo ou grupo, de tendência esquerdista, que visa à dissolução dos valores da sociedade ocidental por meio da generalização das posturas obscenas.
Organizações Globo- grupo empresarial mercenário que, tendo prestado alguns bons serviços à democracia a partir de 1964, vendeu-se posteriormente ao lulismo e ao dilmismo.
Pluralismo Político- situação medianamente aceitável, na qual operários, professores, estudantes, desempregados e outros tipos suspeitos falam o que querem, todavia aceitando de maneira expressa ou tácita que os representantes da indústria, do comércio e das finanças deem a última palavra.
Politicamente Correto- filosofia esquerdizante que tem como objetivo solapar as hierarquias sociais consagradas pela tradição, eliminando da língua os termos que qualificam os elementos superiores e os inferiores.
PSDB- partido socialista que, em conluio com o PT, pretende estabelecer o comunismo no Brasil, por meio da estratégia das tesouras.
PT- partido que, simulando aceitar a economia de mercado, forma o principal tentáculo do movimento comunista no país.
Quilombola- indivíduo que, se valendo da epiderme escura, reivindica terras que ao invés de cultivar pretende vender a terceiros.
Republicano- adepto do partido norte-americano que constitui a última resistência, ao lado do governo de Israel, à implantação do Estado Mundial comunista.
Sindicato- organização criminosa formada por pessoas que recebem salário sem trabalhar, propagandistas e instrutores de terrorismo e terroristas propriamente ditos.
Social-democrata- comunista envergonhado, disposto a tolerar, com indisfarçável má vontade, alguns tipos de propriedade privada.
Socialista- eufemismo gasto, empregado pelos comunistas que não gostam de se apresentar como tal.
Trabalhista- indivíduo semelhante ao social-democrata, em geral combina seu ódio à propriedade privada com táticas populistas.
Trabalho Escravo– expressão fraudulenta inventada por políticos marxistas que desejam abolir a propriedade rural, visto que desde a Lei Áurea nenhum brasileiro tem a posse sobre outro homem registrada em cartório.
Terrorista- termo aplicado a todos os indivíduos que participaram da resistência à Revolução Democrática de 1964, desde os que pegaram em armas efetivamente até os que escreveram redações escolares contra a ordem revolucionária.
Totalitário- diz-se do indivíduo, movimento ou partido que se opõe, ainda que pela via eleitoral, à abolição das relações econômicas naturais, que se materializam no capitalismo do tipo laissez-faire.
União Soviética- federação que depois de funcionar como sede do comunismo internacional foi maliciosamente dissolvida para facilitar ainda mais a difusão desta perversa doutrina.
Universidade Pública- centro que emprega o dinheiro dos impostos pagos pela classe média para sustentar professores que não trabalham e pregam o comunismo.
Veja- instituição constituída nos moldes de uma agência oficial de notícias, papel a ser desempenhado em futuro breve, após a passagem do eclipse petista.

Xá- título do falecido imperador do Irã, Reza Pahlavi, injustamente afastado do poder para dar lugar a clérigos cujo único propósito é construir bombas atômicas para lançar contra Israel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here