Pastor lança cartão de crédito ‘Fé’ durante culto e gera revolta nas redes sociais

André Valadão, cantor e pastor, acaba de lançar um cartão de crédito. A ação foi feita em parceria com o Banco BMG e apresentada aos fiéis durante culto da Igreja Batista Lagoinha.

O cartão de crédito mira aposentados, pensionistas e funcionários públicos que estão em busca de empréstimo consignado. Para atrair clientes, o pastor cita a ausência de anuidade. Causou polêmica.

– Esta igreja decidiu quitar mais de 35 milhões em despesas médicas de fiéis

“Tem essa possibilidade, se serve para você, pro seu pai, pro seu tio, pro seu avô, não sei para quem que é, eles já estão com o crédito liberado para você. Aleluia, dá um glória a Deus para isso aí, amém”.

André negou comercialização da fé

O item foi batizado com o nome da marca registrada de André Valadão, . Ele serve também para a compra de camisetas, canetas, bíblias e livros“Não tem Serasa, não tem nada”, diz durante o culto.

A fala do pastor chama a atenção pela forma com que ele se refere ao cartão de crédito e por ter anunciado o objeto em pleno culto.

“O banco ofereceu isso aqui, nunca fizeram isso antes. É algo que achei muito legal, achei de Deus. Benção! Vai pra cima. Tira tudo quanto é taxa, deixa só a administrativa. A gente não quer nada com isso, só abençoar as pessoas mesmo”, finaliza.

É difícil acreditar que o pastor esteja dentro de uma igreja. Em imagens divulgadas nas redes sociais, ele aparece em um púlpito com uma imagem gigante do cartão de crédito ao fundo.

“Você está no cheque especial, você paga 11, 12, 14%. No cartão de crédito, você paga 30% de juros. Você então que encaixa nesse serviço, o banco ofereceu isso aqui, nunca fizeram isso antes, então é algo que eu achei muito legal, achei de Deus. Falei cara, bença, vai para cima, tira tudo quanto é taxa, deixa só a administrativa”.

O líder religioso nega segundas intenções, “a gente não quer nada com isso, se não abençoar as pessoas mesmo”.

A marca Fé tem site oficial onde é possível comprar diversos produtos. De acessórios de celular, até semi-joias e relógios que podem custar até R$ 400.

Em vídeo, o pastor se defende e afasta a possibilidade de comercialização da fé. Diz que criou a marca no ano 2000 e atua em diferentes setores do comércio. “A marca Fé é como outra marca. Marca de um produto que você comercializa. Nós não estamos comercializando a igreja”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.