Parecer 001/2017 que determina à administração pública a usar o Marco Temporal nas decisões sobre demarcação de terras indígenas

Entrevista com o membro do Conselho Indigenista Missionário, CIMI, de Porto Alegre, Roberto Liebgott sobre o Parecer 001/2017, que determina à administração pública a usar a tese do Marco Temporal nas decisões sobre demarcação de terras indígenas no Brasil e também, explicações sobre o PL 2633/2020, o qual promove a legitimação da grilagem e da violação de leis ambientais.

Entrevista: Claudia Weinman
Edição: Julia Saggioratto

#Desacato13Anos
#RededeJornalismoSolidário

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.