ONU: políticas do governo britânico levaram 14 milhões de pessoas à pobreza no Reino Unido

Segundo o documento, há níveis recordes de fome, falta de moradia e queda na expectativa de vida de alguns grupos.

Foto: Flickr
As políticas do governo britânico levaram ao empobrecimento sistemático de 14 milhões de pessoas no Reino Unido, informou um relatório do especialista da ONU em pobreza e direitos humanos, Philip Alston, divulgado nesta quinta-feira (23/05) após realizar uma visita oficial ao país.

Segundo o documento, “há 14 milhões de pessoas vivendo na pobreza, níveis recordes de fome e falta de moradia, queda na expectativa de vida de alguns grupos, cada vez menos serviços comunitários, e grande redução de policiamento”. 
O relatório indica que o Brexit se tornou uma distração trágica das políticas sociais e econômicas. Para o especialista, “a imposição da austeridade foi um projeto ideológico destinado a reformular radicalmente a relação entre o governo e os cidadãos”.
De acordo com o relatório, “os padrões de bem-estar do Reino Unido desceram precipitadamente em um período de tempo extremamente curto, como resultado de escolhas políticas deliberadas feitas quando muitas outras opções estavam disponíveis”. 
Ao mesmo tempo, o Alston aponta que “o acesso aos tribunais para grupos de baixa renda foi drasticamente reduzido pelos cortes à assistência legal”.

Assistência Social
Segundo o relatório, a frase do governo “trabalho, não assistência social” transmite “uma mensagem de que indivíduos e famílias podem buscar caridade, mas que o Estado não mais fornecerá a rede básica de segurança social que todos os partidos políticos haviam se comprometido desde 1945”.

O especialista destaca que “é difícil imaginar uma receita melhor planejada para exacerbar a desigualdade e a pobreza e minar as perspectivas de vida de muitos milhões”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.