O que falta e quando Moro deve anunciar a segunda sentença sobre Lula

Após o interrogatório de quarta-feira (13), mais duas etapas ocorrem antes que o juiz Sergio Moro profira a sentença no processo em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um esquema, segundo o MPF (Ministério Público Federal), que envolve oito contratos firmados entre a empreiteira Odebrecht e a Petrobras.

As defesas podem pedir a Moro diligências complementares em busca de esclarecimentos. Na sequência, abre-se contagem dos prazos para as alegações finais, quando todos os envolvidos no processo fazem suas conclusões a respeito do que foi apresentado durante a ação penal.

Essas duas etapas, porém, ainda dependem do último interrogatório do processo, de Roberto Teixeira, um dos advogados de Lula. A audiência marcada para Teixeira estava marcada para 6 de setembro, mas, na noite anterior, ele foi internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Diagnosticado com insuficiência cardíaca aguda, o advogado teve alta na sexta-feira passada (8) e passou a repousar em casa por ordens médicas.

Moro, então, já marcou a audiência de Teixeira para duas outras datas: 19 de setembro, por videoconferência, em São Paulo, e 20 de setembro, em Curitiba. Mas pode haver uma nova data ainda.

Fonte: Diário do Centro do Mundo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.