O histórico levante de mulheres jamaicanas contra a cultura do estupro

O histórico levante de mulheres jamaicanas contra a cultura do estupro

Por Fernando Vife, na Agência Plano, fotos Daniela Paoliello.

No decorrer das comemorações do Dia Internacional da Mulher celebrado no dia 08 de março em todo o mundo, um coletivo de mulheres jamaicanas denominado Tambourine Army realizou neste último sábado (11) um dos maiores protestos contra a violência de gênero já vistos na região (ou ilha). A marcha foi realizada em solidariedade a uma série de outros protestos organizados em todo o Caribe, tendo como bandeira o combate à cultura do estupro e o fim da violência contra a mulher. Durante a marcha, gritos de “this is a war” (isso é guerra) e “nah mek dem win” (eles não irão vencer) davam o tom combativo do protesto.

A Jamaica apresenta índices assustadores de violência contra a mulher, ocupando lugar entre os dez países com as maiores taxas de estupro no mundo, de acordo com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNDOC). O Tambourine Army também possui uma pauta de 20 pontos que tratam do combate à violência de gênero e busca empoderar as mulheres não apenas prestando homenagens às vítimas e oferecendo solidariedade às sobreviventes, mas principalmente através da construção de uma plataforma incisiva para o fortalecimento da luta das mulheres jamaicanas e caribenhas.

Confira, em imagens, como foi o ato.

Fotos: https://www.facebook.com/tambourinearmy/

Este slideshow necessita de JavaScript.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login