Nos 50 anos do Golpe, uma agenda da resistência democrática

Publicado em: 29/03/2014 às 18:52
Nos 50 anos do Golpe, uma agenda da resistência democrática

ABC-do-amor-1.-jpg

http://www.hildegardangel.com.br/

No 1º de Abril, 20h30m, no Itaú Cultural, SP, a mostra Zuzu, e como os Correios vão mal das pernas, não será pedida apresentação do convite impresso. Basta o nome constar na lista dos convidados do evento.

Sábado, 29, às 14 horas, no Memorial da Resistência, em São Paulo, audiência pública Ditadura e Homossexualidade no Brasil. Organizada em conjunto pela Comissão Nacional da Verdade e pela Comissão da Verdade Estadual Rubens Paiva, da Assembleia Legislativa de São Paulo, para tratar da repressão sofrida pela militância LGBT nos anos de chumbo…

Segunda-feira, 31, tem Ato Unificado no ex-DOI Codi de São Paulo, convocado por mais de 70 organizações, além de Jornada Resistente no Memorial da Resistência de São Paulo, segunda e terça, marcando repúdio ao golpe civil-militar de 1964. Durante dois dias a Jornada Resistente terá apresentações artísticas, exibição de documentários, debates e palestras, visando a compreensão e a rememoração dos acontecimentos históricos que marcaram o país. Na segunda, palestras com Vera Paiva e Marcelo Rubens Paiva, filhos de Rubens Paiva…

Ana Maria Magalhães idealizou e dirigiu a série sobre Darcy Ribeiro, O Brasil de Darcy Ribeiro, que será exibida na TV Brasil no horário das oito da noite. Serão apresentados cinco episódios no mês de abril. São eles: O paraíso perdido, dia 2; A construção da nação, dia 9; Os idos de março, dia 16; Havemos de amanhecer, dia 23; e A coragem da alegria, dia 30…

O Projeto Marcas da Memória da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça produziu os filmes que serão exibidos em várias cidades do Brasil dentro da Mostra de Cinema Marcas da Memória, a partir de segunda-feira, 31. Na lista dos filmes a serem apresentados: Repare bem, Damas da liberdade, Vou contar para os meus filhos, Em nome da Segurança Nacional, O fim do esquecimento, Anistia 30 anos, A mesa vermelha, Eu me lembro, Ainda hoje existem perseguidos políticos, Os advogados contra a ditadura: Por uma questão de justiça, Militares da democracia: Os militares que disseram não. Florianópolis, Curitiba, Brasília, Vitória, Porto Alegre, Salvador, São Paulo, Foz de Iguaçu, Belo Horizonte, Aracaju e Rio de Janeiro são os locais onde os filmes serão exibidos…

O jornalista e escritor Arthur Poerner faz palestra segunda-feira, 31, na Associação Brasileira de Imprensa, no Rio de Janeiro, sobre os 50 anos do golpe militar de 1964. Com ele, a professora Anita Leocádia Prestes, a filha do imortal Cavaleiro da Esperança e da lendária Olga Benário Prestes, morta em campo de concentração nazista. Também participa do painel 50 anos do Golpe e Repressão Política o advogado Modesto da Silveira, membro do Conselho de Ética da Presidência da República, recordista na defesa de presos e perseguidos políticos durante a ditadura. O Painel é promovido pelo Movimento em Defesa da Economia, Modecon, fundado pelo jornalista e escritor Barbosa Lima Sobrinho, presidido atualmente pelo professor Lincoln de Abreu Penna, da UFRJ, que será o moderador do encontro…

Dia 31, na Casa de Cultura Laura Alvim, Maria Letícia lança o livro 1º de Abril Brasil, “descomemorando o golpe”…

Domingo, dia 30, no MAM do Rio, homenagem a Eduardo Coutinho com a sessão de seu filme ABC do Amor, com Reginaldo Farias e Vera Vianna. O filme virou cult do Coutinho e lhe valeu prêmio. Exibição às 18 horas.

Deixe uma resposta