No Dia da Criança, importante é valorizar o desejo de brincar, diz publicitária

No Dia da Criança, importante é valorizar o desejo de brincar, diz publicitária

Em entrevista, ontem (11), a co-fundadora do Movimento Infância Livre de Consumismo (Milc) e membro da Rede Brasileira Infância e Consumo (Rebrinc) Mariana Sá afirmou que no Dia da Criança – celebrado hoje (12) em todo o país, os pais podem substituir a compra de brinquedos e enfrentar os apelos publicitários. “O assédio do comércio às crianças acontece para que elas pensem que precisam de um objeto, mas o querer delas está relacionado ao desejo de brincar apenas.”

Segundo Mariana, muitos pedidos feitos pelas crianças são superficiais, influenciado pela publicidade. Ela afirma que há aqueles que possuem um desejo verdadeiro presente, porém é possível criar alternativas. “Os pais devem aproveitar que é Dia das Crianças e dar alguma coisa aos filhos, como um brinquedo artesanal, ou fazer um brinquedo junto com o filho. Tem que subverter a lógica deste dia, que foi criado para vender.”

A co-fundadora do Milc também explica como os pais podem negar presentes caros aos filhos. “Se a família não tem condição financeira, é importante sentar com a criança e desconstruir essa necessidade (do brinquedo). Mas, ao mesmo tempo, os pais devem ter uma programação de brincadeiras com os filhos para tirar esse foco pelo objeto.”

Fonte: Rede Brasil Atual

Você precisa estar logado para postar um comentário Login