Militante do MST fala sobre execução em Bragança – PA

Publicado em: 12/09/2010 às 17:51
Militante do MST fala sobre execução em Bragança – PA

Por Marquinho Mota.

Jose Valmeristo Soares, o Caribe, uma das lideranças do acampamento Quintino Lira, foi assassinado na sexta feira dia 03 de setembro. Segundo lideranças do MST no PA, a três anos  tanto Caribe, quanto outras lideranças do Acampamento, vinham sofrendo ameaças por parte  dos donos da Fazenda Cambárá, Deputado Federal Josué Bengstson (PTB) hoje candidato a Câmara Federal, e seu filho Marcos Bengstson, descrito pelas lideranças do movimento como o “gerente” da fazenda.

O FAOR em Foco conversou com João Batista Galdino – Sobrevivente da execução em Santa Luzia, e transcreve abaixo o seu relato sobre os fatos.

“Nos recebemos uma intimação (trata-se de uma ação que o MST move contra a PM do Pará por um despejo ilegal realizado no acampamento) na quarta feira para comparecer na sexta feira em Santa Luzia (PA) às 09 da manhã Quando foi na sexta feira nos saímos (Caribe e eu)  por volta de 07:30h do “Pau de Remo” Quando chegamos na Bela vista, o carro do pistoleiro, o carro do Marcos  Bengstson tava lá na Bela Vista. Fizeram o retorno e acompanharam  a gente. Chegou lá numa ponte, eles tomaram a frente da moto, jogaram a pistola e os 38 em cima da gente. Daí paramos e eles fizeram nós entrar no carro. Nós íamos pra Santa Luzia  prestar depoimento. Eles disseram:

“Pode deixar que nós vamos, vai dar tempo de dar o depoimento de vocês lá em Santa Luzia.

Quando chegamos na BR 316, ele desceu pro Cacoal, município de Bragança (PA). Quando chegou em Cacoal ele andou mais uns 8Km e entrou num ramal, ai ele agarrou e perguntou se o “Caribe” era o Zé Inácio.

“Não eu sou o Caribe”.

Daí o sobrinho do  Chequetão disse:

“Ah! Safado é tu mesmo que ta me mirando”.

Daí deu três tapas na coxa dele. Dai nos fomos neste ramal. Quando chegou na beira de um lago ele disse:

“Aqui acabou o caminho agora nós vamos conversar para vocês não mexerem mais com quem tem dinheiro”.

Ai o Caribe disse:

“Não Rapaz vamos conversar”.

E ele disse:

“O tempo pra conversar já passou. Agora desce do carro”

Nós descemos do carro, um com dois 38 e o outro com uma pistola. Daí ele mandou nós  em uma capoeira. Nós entramos na capoeira, de quatro pés. Abaixados.  Daí eu vi um sororocal e eu cai dentro do sororocal correndo e eles atirando. Daí eu cai na água, cai na água descendo por água abaixo. Daí eu subi em uma ribanceira, e quando eu cheguei lá na frente eles deram mais 04 tiros.  Daí eu cheguei em uma vilazinha, conversei com o pessoal e foram pra Bragança ligar porque lá não pegava o telefone. Minhas coisas eles levaram tudo. Levaram moto, meus dois celulares, minha mochila. Quando foi de cinco e meia pra seis horas a polícia de Santa Luzia chegou para me pegar. Ai eu disse que era pra nós irmos lá buscar o corpo, pois eu sabia mais ou menos onde estava o corpo do rapaz. O policial perguntou:

“Você tem certeza?”

Eu disse:

“Tenho certeza, pois o cara quando faz assim, ele vem pra matar”.

O Rapaz deu gasolina para a polícia de Santa Luzia e a Polícia de Santa Luzia não foi. A PM.

Daí ns fomos pra Santa Luzia. Chegando lá nós fomos para a delegacia para fazer a ocorrência. Daí eu voltei para a minha casa e liguei para a família do finado. Daí foi que eles disseram que daí a pouco estava chegando. Quando foi umas nove horas da noite chagaram sete motos Daí perguntaram se eu estava preparado para acompanhar eles até o local onde tinha acontecido.

Daí eu disse:

“Tô”.

Daí nos fomos a delegacia e chamemos a polícia, de novo, para acompanhar a gente,para remover o corpo. Ele disse que não (ia) pois eles estavam muito cansados e que não poderiam ir.

Daí  nós arrumemos oito motos e nós fomos, ata lá no acontecido.

Dez horas da manhã, achamos o corpo dele. Daí o rapaz foi, o sogro dele e disse:

“Olha, é melhor não mexer no corpo dele. O rapaz ta morto é melhor esperar o IML chegar pra remover.”

Daí disseram:

“Aqui  não é filho de cachorro não. Nós chamamos muitas vezes a polícia e ela não veio. Vamos botar na garupa da moto e vamos levar. (O corpo de Caribe foi amarrado ao corpo de um motociclista e assim chegou até a cidade.)

Assim nós fizemos, assim nós trouxemos o corpo do rapaz.

E que mandou matar foi o Marcos Bengstson. “

Assessoria de Comunicação.

Rede FAOR

Um Comentário para "Militante do MST fala sobre execução em Bragança – PA"

  1. RAIMUNDO DAMASCENO   22/09/2010 at 17:56

    OBRAS E AÇÕES REALIZADASPELO DO GOVERNO DO ESTADO
    MUNICÍPIO BRAGANÇA – VALOR REPASSADO – R$ 39.507.110,00 (2007/2010)

    BOLSA TRABALHO (PESSOAS ATENDIDAS) 600

    VACINAÇÃO (QUANTIDADE DE GADO E BÚFALO) 19.618

    CREDPARÁ – CONCESSÕES DE CRÉDITOS 235
    DESENVOLVIMENTO SOCIOECONOMICO: AÇÕES DE INCENTIVO À PRODUÇÃO 13
    DESENVOLVIMENTO SOCIOECONOMICO: AQUISIÇÃO DE VEÍCULOS 5
    DESENVOLVIMENTO SOCIOECONOMICO: AQUISIÇÕES DE EQUIPAMENTOS DIVERSOS 2
    INFRAESTRUTURA: CONSTRUÇÕES DE INFRAESTRUTURA MUNICIPAL 10
    INFRAESTRUTURA: CONSTRUÇÕES E MELHORIAS DE UNIDADES HABITACIONAIS 21
    PAVIMENTAÇÃO DE VIAS URBANAS (KM) 5

    AMPLIAÇÃO DE SERVIÇOS SOCIAIS 5
    RETRANSMISSÃO DE RÁDIO E TELEVISÃO 1
    SOCIOCULTURAL – FORMAÇÃO / QUALIFICAÇÃO 9
    SOCIOCULTURAL – IMPLEMENTAÇÃO DE AÇÕES 4

    AÇÕES DE FORMAÇÃO / QUALIFICAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS 1.338
    EDUCAÇÃO – AMPLIAÇÃO E REFORMA DE ESCOLAS 10

    LUZ PARA TODOS – FAMÍLIAS BENEFICIADAS 3.751

    APOIO A EVENTOS 12
    GESTÃO – CONSTRUÇÕES E MANUTENÇÕES DE PRÉDIOS PÚBLICOS 5
    GESTÃO: AÇÕES DE MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO PÚBLICA 1
    GESTÃO: REPASSE MENSAL DE COTA PARTE DO ICMS AO MUNICÍPIO 42

    INCENTIVO E FOMENTO A PESQUISA 17

    CAR – CADASTRAMENTO AMBIENTAL RURAL 100

    NAVEGAPARÁ – ÁREA DE LIVRE ACESSO À INTERNET 2
    NAVEGAPARÁ – CIDADE DIGITAL 1
    NAVEGAPARÁ – ESCOLA CONECTADA 2
    NAVEGAPARÁ – INFOCENTRO 3
    NAVEGAPARA – OUTRA UNIDADE CONECTADA 3
    NAVEGAPARÁ – TORRES 1

    SAÚDE: AMPLIAÇÕES DE SERVIÇOS DE SAÚDE 12
    SAÚDE: AQUISIÇÕES DE AMBULÂNCIAS 1
    SAÚDE: REPASSE DO FUNDO ESTADUAL PARA MUNICÍPIO 6

    SEGURANÇA – AQUISIÇÃO DE VIATURAS 12
    SEGURANÇA – CONSTRUÇÕES DE UNIDADES PENITENCIÁRIAS 1
    SEGURANÇA – REFORMA DE UNIDADES MILITARES 1

    SANEAMENTO BÁSICO 1
    GOVERNO DO ESTADO

    GOVERNO DO ESTADO
    OBRAS E AÇÕES DO PAC EM BRAGANÇA
    VALOR TOTAL – R$ 93.403.832,00

    Eixo Quantidade Unidade
    ASSISTÊNCIA SOCIAL
    1 Obra
    CIDADES HISTÓRICAS
    22 Obra
    CRECHES E PRÉ-ESCOLAS
    1 Unidade
    LUZ PARA TODOS
    1.745 DOMICÍLIOS
    NOVAS ESCOLAS
    1 Obra
    PRAÇAS
    1 Prcaça
    QUADRAS NAS ESCOLAS
    11 Prcaça, Quadra
    REFORMA E AMPLIAÇÃO DE ESCOLAS
    49 Obra
    SEGURANÇA PÚBLICA – POLÍCIA CIENTÍFICA
    1 Obra
    SEGURANÇA PÚBLICA – POLÍCIA CIVIL
    1 Obra
    CIDADES HISTÓRICAS
    22 Obra
    ASSISTÊNCIA SOCIAL
    1 Obra

    Responder

Deixe uma resposta