Julgamento de Lula pode ser adiado para garantia da ampla defesa

A defesa de Lula ingressou nesta terça-feira (23) com um pedido para que seja intimada sobre o julgamento do recurso do ex-presidente na Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra a condenação dele no processo do tríplex do Guarujá (SP). A sessão está marcada para esta terça às 14h.

Foto: Reprodução.

Os advogados de defesa reclamam que ficaram sabendo do julgamento pela imprensa. Caso o pedido de intimação seja aceito pelo ministro Felix Fischer, relator das ações da Lavo Jato na Corte, é provável que a audiência seja transferida.

Para os advogados, a ação da Corte “está em desconformidade com a garantia constitucional da ampla defesa e das demais garantias fundamentais”.

Lula foi condenado por 12 anos e 1 mês por corrupção e lavagem de dinheiro. Preso desde abril de 2018, o ex-presidente pede a revisão da condenação, sua absolvição e a anulação do processo, alegando parcialidade dos procuradores e do então juiz Sérgio Moro, que condenou o ex-presidente e acabou sendo ministro do seu principal adversário (Bolsonaro) quando venceu a última disputa presidencial.

Apoio nas redes sociais

“Espero que, com julgamento baseado nas leis, seja feita Justiça ao ex-presidente Lula. A sentença sobre o tal triplex, tal como lançada, é juridicamente absurda, em vários aspectos: competência, exame dos crimes e das provas, dosimetria da pena etc”, comentou no Twitter o governador do Marnhão, Flávio Dino (PCdoB).

A deputada federal Alice Portugal (PCdoB-BA) diz que a liberdade de Lula é uma luta pela democracia e pelo povo brasileiro.

Para a deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), presidente nacional do PT, Lula é inocente e está pagando um preço alto por uma condenação sem provas.

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirmou que o judiciário tem a oportunidade de corrigir um erro histórico. “O STJ vai julgar recurso do presidente contra a sua condenação política. É a primeira vez que isso ocorre em um colegiado de tribunal superior. É a chance de se restaurar o Estado de direito”, lembrou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.