“Intervenção militar” para “colocar ordem na casa”?

A milicada fascista que quer entregar o Brasil como colônia do imperialismo americano e europeu se apresenta a nosso povo como paladina da luta contra a corrupção. Essa bandidada abre suas asinhas para uma aventura militarista e fascista ao estilo de 1964, apresentando esta aventura como a salvação de um Brasil profundamente ferido pela crise econômica, pela corrupção, pela impunidade dos engravatados e pela fome. Mas seria mesmo assim?

Uma investigação recente do Ministério Público Militar constatou um “sumiço” de quase 200 milhões de reais do orçamento das Forças Armadas entre 2010 e 2017, divididos entre crimes de peculato, estelionato, fraude de licitações, corrupção passiva e ativa.

“Contra a corrupção”? A fortuna do generais tem sido feita através do roubo generalizado do dinheiro pago de forma suada pelo povo brasileiro. Com um Brasil dominado por essa canalha através de uma “intervenção militar” golpista e fascista, a roubalheira aumentará, e o povo brasileiro verá seus impostos sendo dirigidos não para melhorar o país, mas para enricar meia dúzia de generais e barões.

“Contra os bandidos”? “Matar traficantes”? “Bandido bom é bandido morto”? Os maiores bandidos e traficantes desse país são os que estão por trás dessa canalha milica! O golpista Mourão falou num evento recente da maçonaria que o Brasil não deve “temer investimentos estrangeiros” e que deve sim entregar seu próprio território aos gringos caso isso nos torne “mais competitivos”? Brasileiros se tornarão estrangeiros dentro de sua própria terra! E quem tem feito a maior propaganda para que o Brasil se torne uma colônia completa dos Estados Unidos, entregando suas terras aos governos estrangeiros e às multinacionais? Ninguém menos que o ministro golpista Blairo Maggi, que é o maior fazendeiro desse país. Recentemente, a própria FAB (Força Aérea Brasileira) flagrou um avião saindo com cerca de meia tonelada de cocaína de uma fazenda de Maggi do interior do Mato Grosso. Três meses depois do acontecido, já não se vê uma única linha nos jornalões. Apesar disso, fascista nenhum falou em meter uma bala em Maggi porque bandido bom é bandido morto, esse é o bandido que deve ficar vivo pois tem enchido os generais de dinheiro. “Bandido bom é bandido morto” só vale pro adolescente pobre, pro aviãozinho que vende pelote de maconha e cocaína ao próprio filho do barão pra que possa pelo menos botar o que comer em casa no final do dia!

A investigação recente do MPM descobre que parte do dinheiro “sumido” se deu através de peculato. As Forças Armadas são “contra o tráfico”? Vão “matar traficantes”? Como vão simplesmente matar seus maiores compradores de armamentos desviados? Como vão fazer pra manter suas mansões e contas na Suíça sem esse enorme mercado consumidor que é o narcotráfico? Enxerguemos com nossos próprios olhos! Após semanas de militarização das favelas do Rio de Janeiro, a consequência ÚNICA não é a “matança de traficantes”, mas o derramamento de sangue dos filhos do povo brasileiro! Crianças das favelas vão para as escolas tendo de conviver com o cotidiano de terrorismo e cadáveres baleados e ensaguentados pelo solo das comunidades. O tráfico e as milícias seguem porém mais ativos do que nunca, e não continuariam ativos por muito tempo se essa trupe de generalecos não enriquecesse em cima da perversão e corrupção da juventude trabalhadora, desviada da luta revolucionária contra os grandes capitalistas e fazendeiros pela ação do narco-Estado brasileiro.

Os bandidos são a milicada fascista e terrorista! Os bandidos são os grandes barões e fazendeiros!

O povo brasileiro honrará suas tradições de luta, reconstruirá seu Partido de vanguarda e derrotará a “intervenção militar” terrorista!

Fonte: Nova Cultura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.