Impedidos de acompanhar votação da CPI Funai/Incra, indígenas continuam luta em Brasília

2017-05-17 10:12
Impedidos de acompanhar votação da CPI Funai/Incra, indígenas continuam luta em Brasília

Por Claudia Weinman, para Desacato. info. 

O representante do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) de Frederico Westphalen (RS), Ivan Cesar Cima, informa o Portal Desacato desde Brasília, onde hoje está prevista a votação da CPI Funai/Incra que indicia lideranças indígenas e seus aliados, pedindo também a extinção da Funai. Cima informa que a votação era para ter acontecido no dia de ontem, mas foi colocada para esta quarta-feira, dia 17 de maio.

Ato continua em Brasília nesta quarta-feira. Foto: Ivan Cima.
Ato continua em Brasília nesta quarta-feira. Foto: Ivan Cima.

Cima falou também que os indígenas foram impedidos de acompanhar a votação ontem, o que, de acordo com ele, deixa explícita a truculência e o ódio contra os indígenas. Hoje pela manhã, segue a manifestação de indignação dos indígenas em frente à Câmara dos Deputados em Brasília. Cima disse que durante a tarde será feita uma conversa com ministros no Supremo Tribunal Federal para buscar sensibilizá-los diante da votação do Marco Temporal. Além disso, as lideranças indígenas devem acompanhar no dia de hoje a entrega de um relatório paralelo ao dos ruralistas junto ao Ministério Público Federal. Haverá uma marcha simbólica saindo da Câmara dos Deputados até o MPF. Ao final do dia, uma vigília será montada em frente ao STF.

Conforme Cima, a delegação do Sul do país que encontra-se em Brasília nesta semana conta com 40 lideranças dos povos Kaingang, Guarani e Xocleng.

Deixe uma resposta