Greve do INSS atinge 70% de adesão em Santa Catarina

São JosePor Clarissa Peixoto e Marcela Cornelli (texto e foto).

Nesta quinta-feira (9), cresceu o número de locais de trabalho que se somaram ao movimento grevista em Santa Catarina. O maior número de servidores grevistas está concentrado nos munícipios do Vale do Itajaí, na Grande Florianópolis e no Sul do Estado. Nas outras regiões, o número também cresce, dando capilaridade ao movimento. A APS de Blumenau está fechada e em Itajaí a adesão à greve é também de 100%. Em Mafra no Norte do Estado a adesão também é de 100%. Amanhã param os servidores do INSS de São Bento do Sul. Na segunda aderem os servidores de Lages. Na capital a partir de segunda (13) também aderem à greve os servidores da Agência da Previdência da Ivo Silveira, no Continente.

Já são 29 municípios com servidores do INSS e do Ministério da Saúde em greve, o que amplia o quadro para 70% de adesão em todo o Estado. No Ministério da Saúde há adesões em Florianópolis e São Miguel do Oeste. Amanhã (10), haverá reunião do Comando Estadual com os servidores de Brusque.

Em todo país a adesão já atinge os 85%, com adesão em: Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Em reunião com o Fórum Nacional dos Servidores Federais, o governo afirmou que responderá as reivindicações da categoria somente no dia 21 de julho.

Os trabalhadores apontam a necessidade de melhorias nas condições de trabalho nas Agências da Previdência Social, postos e Núcleo do Ministério da Saúde e locais de trabalho da Anvisa. O descontentamento da categoria é total diante da proposta apresentada pelo governo, de reajuste salarial de 21,3% em quatro parcelas até 2019. Na pauta de reivindicação apresentada em 25 fevereiro de 2015, dentre os principais pontos, destacam-se: a política salarial permanente com correção das distorções e reposição das perdas inflacionárias e índice linear de 27,3%; a data-base em 1° de maio; a paridade salarial entre ativos, aposentados e pensionistas; a incorporação de gratificações produtivistas; a isonomia de benefícios; a revogação das Medidas Provisórias 664 e 665, do Funpresp e da Ebserh e a retirada de todos os projetos do Congresso Nacional que atacam os direitos dos trabalhadores, como o PL 4330/2004, da terceirização.

A direção do Sindicato que representa os Trabalhadores em Saúde e Previdência do Serviço Público Federal no Estado de Santa Catarina (Sindprevs/SC) avalia que o momento é favorável e é preciso fortalecer o movimento de reivindicação dos servidores públicos federais, somando-se as demais categorias do serviço público que já estão em greve.

QUADRO ESTADUAL DE GREVE

Atualizado em 09/07 – 15h30min

 

Agências com adesão 100% e fechadas

Blumenau
São José
Biguaçu
Palhoça
Araranguá
Içara
Sombrio
Forquilhinha
Mafra
Agência Centro/Florianópolis (Felipe Schmidt)
Itajaí

Adesões parciais

Gerência do INSS de Florianópolis
Superintendência INSS
Agência da Ivo Silveira em Florianópolis
Alfredo Wagner
Tijucas
Rio do Sul
Jaraguá do Sul
Gerência de Joinville
Joinville Centro
Joinville Guanabara
Tubarão
Caçador
Porto União
Laguna
Chapecó
São Miguel do Oeste
Xanxerê
São Francisco do Sul
Criciúma
MS/Florianópolis e São Miguel do Oeste
São Lourenço do Oeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.