Fumaça dos incêndios na Austrália está sobre Chile e Argentina e deve chegar ao Brasil

A nuvem de fumaça, provocada pelas queimadas que continuam a devastar áreas do sudeste da Austrália, vista de um avião. Aidan Morrison @Quixoticquant

De Márcio Resende no site da RFI.

A nuvem de fumaça dos incêndios na Austrália percorreu mais de 12 mil km, entrou na Argentina, via Chile, e deve chegar nesta terça-feira (7) ao Sul do Brasil. No entanto, segundo os especialistas, o fenômeno não deve prejudicar a saúde nem afetar o tráfego aéreo.

“A fumaça entrou na Argentina a partir do Chile, pela Cordilheira dos Andes, e está a cinco mil metros de altura ou mais”, afirmou a meteorologista do Serviço de Meteorologia Nacional da Argentina, Cindy Fernández. Ela acrescentou que, apesar da altura, a nuvem pode ser facilmente vista.

“A fumaça pode ser observada a partir de uma coloração diferente no céu, já que atenua a luminosidade do sol e torna o céu mais cinza. Durante o entardecer, o céu e o sol ficam mais avermelhados”, indicou Fernández. A meteorologista argentina destaca, no entanto, que a nuvem não prejudica a saúde nem afeta a normalidade dos voos.

(…)

A vasta nuvem vinda da Austrália desloca-se pela alta atmosfera e pode ingressar nesta terça-feira no território brasileiro, pelo Rio Grande do Sul. A empresa de meteorologia do Sul do Brasil, MetSul, prevê que o fenômeno também provoque um pôr-do-sol alaranjado até quinta-feira (9).

(…)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.