Estudo chega a 25 defensores de Direitos Humanos assassinados no Maranhão entre 2015 e 2016

Estudo chega a 25 defensores de Direitos Humanos assassinados no Maranhão entre 2015 e 2016

O Estado do Maranhão já soma 25 defensores de Direitos Humanos assassinados nos anos de 2015 e 2016. Os números incluem assassinatos de trabalhadores e trabalhadoras rurais, ambientalistas além de representantes quilombolas e indígenas.

Também incluem o estudo, os homicídios de lideranças comunitárias pela ação coordenada por traficantes de drogas e o assassinato de blogueiros em virtude de denúncias de corrupção.

Uma delegação da União Europeia esteve em São Luís reunida com representantes da SMDH, da Comissão Pastoral da Terra (CPT Nacional) e da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado do Maranhão (FETAEMA) para discutir a situação dos defensores e defensoras de direitos humanos no Estado do Maranhão.

Confira o documento produzido pela SMDH que detalha os casos aqui.

Fonte: http://www.cimi.org.br/site/pt-br/?system=news&conteudo_id=8953&action=read.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login