Descartado uso de forças coletivas da CEI na Ucrânia

Publicado em: 26/03/2014 às 10:19
Descartado uso de forças coletivas da CEI na Ucrânia

cei-tropasotsc

Moscou, 25 mar (Prensa Latina) A Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC) descartou hoje o uso de forças conjuntas de reação rápida em uma eventual solução à crise política interna na Ucrânia, país fora desse mecanismo regional. O secretariado da OTSC, adjunta à Comunidade de Estados Independentes (CEI), não acredita ser possível uma mobilização de forças conjuntas em território ucraniano, afirmou o porta-voz Vladimir Zainetdinov em um comunicado.

Em resposta a uma sugestão de um deputado do Quirguistão, o secretário de imprensa esclareceu que a Ucrânia não é membro da OTSC e, segundo o acordo de 14 de junho de 2009, também não se justifica o uso das forças de reação rápida para intervir em um país fora do tratado.

O porta-voz insistiu que qualquer movimento desse tipo passa pela aprovação do conselho da OTSC, sobre a base do consenso entre os estados membros.

A OTSC está conformada por Armênia, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão, Rússia e Tajiquistão, e conta com um mecanismo de interação regional no setor de segurança e defesa como as forças conjuntas de reação rápida, criadas com a participação dos exércitos membros em 2009.

Uma demonstração de alerta à contraparte, sobre uma virtual disponibilidade de uso da força militar em caso de um conflito com um estado membro, está entre as medidas que justificam sua apricação, conforme o comunicado.

Menciona-se, além disso, uma possível mobilização de unidades conjuntas para repelir uma agressão armada ou em caso de um conflito armado localizado.

rc/oda/es Modificado el ( martes, 25 de marzo de 2014 )

Deixe uma resposta