Corte admite inconstitucionalidade na destituição de Lugo

Brasil de Fato.- Da Redação. Ministério Público terá 18 dias úteis para decidir se anula ou não o “impeachment”; dependendo do parecer serão necessários mais cerca de 40 dias para sentença final

A Suprema Corte paraguaia acatou a ação de inconstitucionalidade, pedida há uma semana pela defesa do ex-presidente Fernando Lugo, contra a resolução do Senado que determinou a sua destituição por meio de um julgamento político.

De acordo com o jornal paraguaio Ultima Hora, cabe agora Ministério Público, mais especificamente ao fiscal geral do Estado, Javier Diaz Verón, determinar, num prazo de 18 dias úteis se o julgamento político de Lugo será ou não anulado.

O argumento da defesa de Lugo sustenta-se no pouco tempo – menos de 24 horas – que o acusado teve para preparar a sua defesa.

Uma vez recebido o parecer de Verón, o mesmo será enviado à Câmara dos Senadores, que, de acordo com o presidente da Suprema Corte, Víctor Núñez, terá o mesmo prazo para contestá-lo.

Quando recebida a resposta do Senado, a Suprema Corte terá, por sua vez, até 30 dias para emitir a sua sentença.

Foto: http://www.v1.pj.gov.py

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.