Coronavírus: professor da UFSC auxilia na produção de álcool 70 em Curitibanos

Foto: Reprodução/Casa Vogue

Uma parceria entre produtores rurais, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e prefeitura de Curitibanos iniciou a produção de álcool 70° INPM, que tem a capacidade de desinfecção contra o novo coronavírus.­­­ O processo foi realizado em uma destilaria artesanal da família Girotto, no Assentamento Primeiro de Maio, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), a partir de 76 litros de álcool 46° INPM, adquiridos pela prefeitura. A iniciativa foi possível pela participação da Epagri, que desenvolveu o destilador.

Professor de Química do Campus Curitibanos da UFSC, Cristian Soldi utilizou uma técnica de destilação para o aumento da eficácia de desinfecção do produto, em cooperação com Lulis, Antônio e Adriana Francisco, da família Girotto. “Foi um primeiro teste para ver se o equipamento conseguiria produzir o álcool 70°. É possível produzir até 200 litros por dia, se tiver álcool 46° disponível, que é a capacidade do destilador deles”, explica o professor.

O álcool 46° encontrado para comercialização nos estabelecimentos comerciais não tem eficácia para desinfetar ambientes e prevenir contra a contaminação pelo novo coronavírus. “A iniciativa surgiu da alta demanda por álcool 70 e o baixo estoque dos mercados e farmácias. A gente vê que sobra álcool 46 e pensou que poderia destilar para fazer o 70”, conta Soldi. “Esse processo tem um custo mais alto, mas que se justifica para um caso emergencial. Podemos realizar essa produção e manter os locais que necessitam abastecidos”, afirma o professor.

O álcool será utilizado pela prefeitura de Curitibanos, em centros de saúde e outros ambientes que precisam de higienização. “A expansão da produção depende de a prefeitura solicitar, eles teriam que fornecer os insumos”, diz Soldi.  “A participação dos produtores de cachaça do Assentamento Primeiro de Maio foi a mais importante, porque eles têm experiência na destilação. A Epagri também participou um pouco deste processo porque desenvolveu a tecnologia do destilador”, completa Soldi.

O álcool inicialmente é destilado numa concentração maior e depois é ajustado com um pouco de água, para finalizar o acerto. O professor alerta que somente empresas autorizadas pela Anvisa  podem comercializar produtos desinfetantes a base de álcool.

Confira dicas para desinfecção.

Com informações da prefeitura de Curitibanos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.