Começam depoimentos que podem levar ao afastamento de Bolsonaro

Ex-diretor-geral da PF Marcelo Valeixo é o primeiro a depor nesta segunda-feira (11) no inquérito que apura interferência política de Bolsonaro no órgão

Foto: Agência Brasil

Exonerado do cargo por Bolsonaro e pivô da demissão de Sergio Moro na pasta da Justiça, o ex-delegado-geral da Polícia Federal (PF), Marcelo Valeixo, depõe nesta segunda-feira (11), em Curitiba, no inquérito que apura a interferência política do presidente na PF.

Moro saiu do governo denunciando que Bolsonaro queria demitir Valeixo para obter acesso a relatórios de investigação do órgão. Bolsonaro insistia em ter no cargo Alexandre Ramagem, amigos dos filhos do presidente.

Bolsonaro alegou que a demissão foi “a pedido” e Moro assinou o ato publicado no Diário Oficial da União, dois fatos negados pelo ex-ministro.

Desta segunda a quinta-feira (14), três ministros de Estado, seis delegados e uma deputada federal devem prestar depoimento no inquérito que investiga a veracidade das acusações do ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro contra o chefe do Executivo.

Esta semana será decisiva para a PGR (Procuradoria-Geral da República) concluir se irá denunciar o presidente Jair Bolsonaro por corrupção passiva privilegiada, obstrução de Justiça e advocacia administrativa por tentar interferir na autonomia da Polícia Federal.

Com informações de agências

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.