Bumba Meu Boi é eleito Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade

A celebração já era considerada Patrimônio Cultural do Brasil pelo Iphan

A Câmara dos Deputados realiza sessão solene em homenagem ao Dia do Bumba Meu Boi.

A tradicional celebração do Bumba Meu Boi do Maranhão passa a ser Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, título concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O título foi dado nesta quarta-feira (11), em reunião do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial da organização, realizada em Bogotá, na Colômbia.

A festa já havia sido escolhida como Patrimônio Cultural do Brasil, em 2011, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o mesmo que elaborou a candidatura da celebração na Unesco. Foram 429 expressões culturais inscritas na Lista Representativa do Patrimônio Cultural Imaterial da Unesco em 2019.

Agora, o Bumba Meu Boi se junta a outros cinco bens culturais também reconhecidos pela Unesco: a roda de capoeira, a pintura corporal e arte gráfica dos indígenas wajãpi, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, o samba de roda do Recôncavo Baiano e o frevo do carnaval de Recife.

O Bumba Meu Boi agrega performances dramáticas, musicais e coreográficas, artesanatos, bordados do couro do boi, instrumentos musicais, entre outros elementos. A celebração envolve também a devoção a santos juninos, como São João, São Pedro e São Marçal, e cultos religiosos afro-brasileiros do Maranhão, como Tambor de Mina e Terecô. No Maranhão, são mais de 400 grupos na capital e em cerca de 75 municípios do estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.