Bolsonaro publica vídeo em que ator armamentista dos EUA prega guerra civil

Por Luisa Fragão.

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou um vídeo em suas redes sociais nesta segunda-feira (25) que mostra o ator armamentista de Hollywood, Charlton Heston, incitando o uso de armas por todos os cidadãos contra o que ele diz ser “forças divisivas que roubam a liberdade”.

“Quando a liberdade treme na sombra gélida do verdadeiro perigo, são sempre os patriotas quem ouve o primeiro chamado”, diz Heston no começo do vídeo.

“Quando as mais modestas mãos podem possuir um instrumento tão extraordinário, isso simboliza a medida completa da dignidade humana e liberdade”, continuou, em defesa do armamento da população.

No final do vídeo, Heston admite que está utilizando “palavras de guerra” e diz que morreria em defesa do armamento. “A garantia de um povo livre”, escreveu Bolsonaro na legenda.

“Nos predispomos a derrotar as forças divisivas que nos roubariam a liberdade. Eu quero dizer essas palavras de guerra para todos aqueles que possam escutar a minha voz, que escutem e prestem atenção: Arranque-a das minhas mãos”, diz o ator, enquanto ergue uma arma acima da cabeça e é aplaudido pelo público.

Charlton Heston interpretou Moisés no filme “Os Dez Mandamentos” e ganhou o Oscar por seu papel em “Ben Hur”. Em 1998, o ator foi escolhido presidente de um dos maiores grupos de lobby de armas dos EUA, a Associação Nacional de Rifles (NRA).

A NRA já foi acusada de contribuir para a violência nos EUA, em especial as chacinas que já ocorreram nas escolas norte-americanas. A associação se diz a maior defensora da Segunda Emenda, que dá o direito a todo cidadão de portar armas.

Em reunião com ministros realizada no dia 22 de abril, o presidente sugeriu armar a população contra os governadores e prefeitos. “O que eles querem impor uma ditadura. Olha, como é fácil impor uma ditadura aqui. Por isso que eu quero que o povo se arme. É facinho colocar uma ditadura aqui. Vem um filha da puta de um prefeito e deixa todo mundo dentro de casa. Se eu fosse ditador, eu ia querer desarmar”, disse o ex-capitão.

Confira:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.