Beijaço em Florianópolis

Redirecionado por Urda Klueger.

“Beijaço” contra homofobia reuniu cerca de 150 pessoas em frente à Catedral de Florianópolis

Protesto contra homofobia gerou manifestação de jovens católicos

Cerca de 150 pessoas participaram do “beijaço” contra a homofobia marcado para o final da tarde desta a sexta-feira em frente à Catedral de Florianópolis.

Nomeada “Um beijo a Bolsonaroo ato contra a intolerância sexual e racial foi marcado por outra manifestação, de jovens católicos. Enquanto os participantes do primeiro protesto beijavam-se na Praça XV os outros rezavam em frente a igreja.

A manifestação foi motiva da pelos comentários do deputado federal Jair Bolsonaro, do Rio de Janeiro, que criou um panfleto sobre a sua opinião homofóbica e deu declarações sobre as escolhas sexuais da população.

Alunos de Artes Cênicas, da Udesc e Ufsc, promoveram a ação, chamando vários casais homossexuais, bissexuais, brancos e negros para que se beijassem ao mesmo tempo.

A organizadora do beijo coletivo, aluna de Artes Cênicas da Udesc, Renatha Lino, reiterou que o movimento foi pacífico e não se tratou de um protesto mas de uma performance artística. Na avaliação da organização 250 pessoas participaram do evento.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.